O Jogo ao Vivo

Maia International Acro Cup

Como fazer uma competição de ginástica online

Como fazer uma competição de ginástica online

O Maia International Acro Cup, um dos principais eventos de Ginástica Acrobática mundiais, vai ser transmitido via digital, este fim de semana, num formato nunca antes visto. A prova conta com cerca de 800 ginastas, provenientes de 16 países da Europa e da América.

Após quinze longos meses em que os ginastas se viram impedidos de competir, fruto da pandemia (a última prova aconteceu em março de 2020), o Acro Clube da Maia desenvolveu uma maneira inovadora de realizar o 15.º Maia International Acro Cup.

Todos os participantes tiveram cinco dias, desde 20 a 25 de maio, para gravar a sua rotina de modo a reencaminhar o vídeo para a organização do evento, que, por sua vez, o reenviou para 30 juízes espalhados por todo o globo.

A partir daí foram dadas pontuações a todas as prestações dos 800 ginastas e o resultado final será divulgado, este fim de semana, através do Youtube.

Para Lourenço França, diretor técnico da organização da prova, esta foi a forma de não deixar "esmorecer um desporto que estava adormecido devido à covid-19". "Há muita gente, entre atletas, treinadores e todos os envolvidos neste desporto, que esperam há demasiado tempo pelo regresso da competição. O feedback tem sido bastante positivo", garante.

Este evento foi um pesadelo logístico, uma vez que a adesão foi massiva e chegaram milhares de vídeos à organização da prova, oriundos de vários países, tais como Bulgária, Hungria, Espanha, Suíça, Alemanha, Finlândia, Dinamarca, Holanda, Estónia, Áustria, Polónia, Israel, Brasil, Estados Unidos da América, México (numa estreia absoluta), e, claro, Portugal.

Mas nem a distância física vai impedir os participantes de receberem os prémios em mão, no conforto do lar, especialmente porque foi encontrada uma maneira tipicamente portuguesa de o fazer. "Inicialmente pensámos em entregar as habituais medalhas, mas como seriam cerca de 530 seria muito peso para enviar. Por isso fizemos uma parceria com uma empresa de cortiça, nacional, e desenvolvemos umas medalhas deste material, que é bem mais leve e representativo da nossa cultura", conta Lourenço França.

PUB

Apesar de ser uma forma bastante mais económica de realizar este tipo de eventos, em condições normais, a organização espera que em 2022 tudo possa voltar ao normal e a competição seja presencial. Contudo, a aplicação de um regime misto (presencial e virtual) não está fora da equação, no caso de atletas impedidos de viajar, como vai acontecer com a Bélgica este ano, uma nação que habitualmente participa no Maia International Acro Cup.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG