F. C. Porto

Conceição: "A minha família sofre muito. Dedico-lhe este título"

Conceição: "A minha família sofre muito. Dedico-lhe este título"

O treinador do F. C. Porto admitiu, na sala de Imprensa do Estádio da Luz, que é mais efusivo no banco, durante os jogos, do que nos momentos de festa, mas admitiu que, caso conquiste a Taça de Portugal, no dia 22, poderá mostrar um sorriso bem maior. "Duas dobradinhas em cinco anos seria algo fantástico".

"Depois de ganhar na Luz, por 1-0, depois um trajeto fantástico no campeonato, aproveito para dar os parabéns ao adversário [Benfica]. Tivemos uma derrota no campeonato. Batemos o recorde de pontos na Liga. O meu futuro, agora, é tentar vencer a Taça de Portugal", começou por dizer Sérgio Conceição, que não hesitou no momento de dedicar o troféu conquistado este sábado.

"Estou contente. Há muitas formas de manifestar a alegria. Sou mais efusivo no banco, a viver o jogo, do que a festejar. Sinto uma alegria enorme, sinto uma alegria pelos meus jogadores e pelos adeptos. Se calhar, dia 22 de maio [final da Taça de Portugal], poderei ter um sorriso maior. A minha família sofre muito com a minha profissão, dedico-lhes este título a eles e como sempre aos meus falecidos pais", explicou, admitindo que as recordações o emocionam.

"No final dos jogos, sinto vontade de relaxar a nível emocional. Nestes momentos, vêm-me momentos nostálgicos de pessoas importantes na minha vida profissional e pessoal. Se for falar nisso, corro o risco de me emocionar e não queria ir por aí", disse.

"Quando cheguei ao F. C. Porto, tive muitas dificuldades no primeiro ano, com várias dificuldades financeiras. Conseguimos levantar o 'fair play' financeiro. O trabalho foi de bom nível. Tenho diferentes departamentos a trabalhar diariamente comigo que são uma mais-valia. Foi um trajeto difícil e desgastante. Ganhar um título no F. C. Porto é difícil. Hoje, sinto-me feliz com essas conquistas. Seria muito mais feliz se tivesse ganho cinco campeonatos. A minha exigência é máxima", acrescentou o treinador dos dragões, cujo futuro parece mais que decidido.

"O meu futuro, volto a frisar, passa por trabalhar bem estas duas semanas e conquistar a Taça de Portugal. Tive dois dissabores grandes no Jamor, nas grandes penalidades com o Sporting e Sporting de Braga. Seria fantástico em cinco anos conquistar duas 'dobradinhas'", admitiu Conceição, que guardou uma palavra especial para o autor do golo da vitória no terreno do Benfica.

"A vitória era importante. O que fomos percebendo, pela postura do Benfica, que iria ser um jogo competitivo, para pressionar de uma forma mais alta, saber esperar para assumir o jogo. Fomos muito inteligentes a esperar pelo que o jogo ia dando. Quando Darwin passou a jogar no nosso corredor direito, tivemos de nos ajustar para estarmos preparados defensivamente e olhar para a baliza adversária. Foi isso que aconteceu. Correu bem. Tivemos um jogador explosivo, como o Zaidu, a chegar com aquela capacidade física na fase final do jogo", afirmou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG