Liga dos Campeões

Conceição considera o Liverpool a melhor equipa do Mundo

Conceição considera o Liverpool a melhor equipa do Mundo

Treinador do F. C. Porto ciente das dificuldades do jogo com a equipa inglesa. Lesão de Pepe é grande dor de cabeça.

A segunda jornada da fase de grupos da Champions leva ao Dragão um nome de peso do futebol europeu e de má memória para o F. C. Porto, que das últimas duas vezes que recebeu o Liverpool, nos oitavos de final da edição de 2017/18 e nos quartos de final de 2018/19, sofreu derrotas muito pesadas (0-5 e 1-4). Na antevisão da partida, Sérgio Conceição mostrou-se consciente do poderio do adversário que tem pela frente, atual líder da Premier League, e não poupou nos elogios.

"Para mim, em alguns momentos do jogo, o Liverpool é a melhor equipa do Mundo. Mudou dois jogadores desde que os defrontámos, Lovren e Wijnaldum, enquanto nós só mantemos três desse plantel, Corona, Otávio e Bruno Costa. Podia estar aqui a falar do nosso orçamento, que é 20 ou 30% do deles, mas isso não entra em campo. Temos de ser tão competitivos como o Liverpool, que é uma equipa muitíssimo competitiva", disse o técnico portista, preocupado com a possível ausência de Pepe, devido a lesão, num jogo em que também não pode contar com o castigado Mbemba no eixo da defesa.

"O Pepe não treinou e vamos ter de esperar mesmo até à última para ver se estará disponível. Se não jogar, isso pode interferir na nossa postura em campo, pois o facto de ele estar, ou não, em campo faz uma grande diferença. Apesar da idade, é um jogador rápido, com muita experiência, e ter alguém como ele na equipa é muito bom", frisou Conceição.

Embora ciente das dificuldades, o treinador dos dragões acredita que o F. C. Porto também tem possibilidades de vencer. "Acredito sempre que os jogos dependem do nosso trabalho. Acho que é possível sermos uma equipa competitiva, para ganharmos o jogo. Disso não tenho dúvidas. Cabe-nos contrariar os pontos fortes do Liverpool, a melhor equipa da atualidade a pressionar e a recuperar a bola, e explorar algumas fragilidades, que também as tem", afirmou.

Sobre o facto de a equipa azul e branca não ter a responsabilidade de se apurar num grupo recheado de tubarões, como o Liverpool, o Atlético de Madrid e o Milan, e de por isso poder apresentar-se mais desinibida em campo, Sérgio Conceição não concorda.

"Se fizer essa pergunta aos adeptos e aos dirigentes, eles não pensam da mesma forma. Estamos conscientes do equilíbrio do grupo, mas o F. C. Porto tem sempre a responsabilidade e a pressão de ganhar. Isso não nos pode inibir ou desinibir. No ano passado, ganhámos 1-0 ao Chelsea, num jogo fantástico dos quartos de final, e houve gente que ficou amuada. Perdemos [a eliminatória] com o campeão da Europa. Isso faz parte da cultura deste clube e da vivência dos últimos 40 anos. Cabe-me a mim e aos meus jogadores, dentro das possibilidades, dar a melhor resposta possível".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG