F. C. Porto

Conceição e o castigo a Pepe: "É revoltante, revoltante"

Conceição e o castigo a Pepe: "É revoltante, revoltante"

O treinador do F. C. Porto não escondeu o sentimento que reina no Dragão, depois dos 23 dias de suspensão aplicados ao capitão de equipa na sequência dos incidentes registados no final do encontro com o Sporting, para o campeonato. O internacional português falha a segunda mão das meias-finais da Taça e também a deslocação a Braga, na 31.ª jornada.

Na antevisão do encontro desta quinta-feira com os leões, que decide o segundo apurado para a final do Jamor, Sérgio Conceição deu uma primeira pista do estado de espírito quando questionado sobre que rival espera para o duelo no Estádio do Dragão.

"Estou à espera de um adversário na máxima força. Não há margem de conforto [devido à vitória azul e branca na primeira mão, por 2-1, em Alvalade], estamos a meio da eliminatória e faltam 90 e poucos minutos para atingirmos o que queremos, que é chegar à final da Taça, um dos objetivos da época. É o que vamos fazer, juntamente com os nossos adeptos. Vai ser um jogo à imagem dos anteriores contra este rival: intenso e competitivo", afirmou o técnico.

Concretamente sobre o castigo de Pepe e sobre o facto de o mesmo ter sido anunciado esta semana, Conceição não esteve com meias palavras: "É o timing que vocês sabem. Depois de tudo o que se passou, o Pepe é o único que fica de fora. É revoltante, revoltante, mas é o futebol que temos. Vou repetir frase que disse há algum tempo: acho que não vale tudo para ganhar".

Lembrando que já tinha alertado para a possibilidade de os castigos referentes ao F. C. Porto-Sporting saírem na altura decisiva da época - "é revoltante ver confirmado o que suspeitava. As pessoas começam a ser previsíveis" - o treinador foi questionado se os mesmos podem incendiar ainda mais o ambiente no clássico desta quinta-feira.

"Eu estou sempre incendiado por natureza e os jogadores também... Como vocês [jornalistas] dizem muitas vezes, somos uma equipa intensa, com pelo na venta, que disputa cada lance como se fosse o último. Vai ser assim amanhã, mas não por ser contra o Sporting, é por ser sempre assim", lembrou, garantindo que a ausência de Pepe não vai enfraquecer a equipa: "tenho confiança em todos os centrais".

A derrota do Sporting contra o Benfica deixou o F. C. Porto muito perto da conquista do título nacional e questionado sobre o dérbi de Lisboa, Conceição aproveitou para mostrar solidariedade para com o Portimonense: "Se está a falar do último jogo, porque o dos rivais não contam nada, mando um abraço ao Paulo Sérgio e ao Portimonense, que não merecem as barbaridades que ouviram na última semana. Uma equipa que jogou com atletas que não têm muitos minutos e que tentou tudo do primeiro ao último minuto. Noutros jogos, contra equipas teoricamente mais fortes, criámos mais ocasiões, mas agora fomos mais eficazes. Mas vamos fazer menos golos. Do jogo dos rivais não quero saber nada... mas estamos atentos ao que se passa, claro. Se analisei o jogo? Analisei, mas porque vou jogar contra o Sporting amanhã", disse apenas.

PUB

Ruben Amorim já admitiu que o Sporting está fora da luta pelo título, mas o técnico do F. C. Porto desvalorizou o que se passa em Alvalade e aproveitou para deixar uma nova crítica à diferença dos castigos aplicados pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

"Não estou minimamente preocupado com o estado de espírito do rival. Estive preocupado em preparar bem o jogo, apesar desta notícia de última hora. Temos de preparar uma solução, e os centrais dão-me todas as garantias, mas o Pepe é um dos capitães da nossa seleção, foi decisivo na nossa ida ao Mundial e agora estamos privados do capitão, num momento decisivo. Isto deixa-nos revoltados. O estado de espírito do rival deve ser bom e o do Amorim também, porque tem todo o plantel disponível", finalizou, admitindo que é muito difícil contar com os lesionados Matheus Uribe e Bruno Costa para o encontro da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG