F. C. Porto

Conceição fala numa final em Paços de Ferreira

Conceição fala numa final em Paços de Ferreira

Treinador do F. C. Porto não está habituado a ocupar o terceiro lugar do campeonato e diz que os dragões não podem perder mais pontos

A vitória do Sporting sobre o Gil Vicente, num jogo em atraso, deixou o F. C. Porto no terceiro posto da Liga portuguesa e, apesar de só se terem disputado cinco jornadas, Sérgio Conceição alerta para a urgência de a equipa portista não voltar a escorregar, a começar pela partida desta sexta-feira em Paços de Ferreira.

"Já perdemos pontos que não estavam dentro das nossas perspetivas, mas aconteceu e não há nada a fazer. Não os devíamos ter perdido. Houve alguma pontinha de sorte que não tivemos, mas não me quero agarrar a isso. Sou muito pragmático e realista. Temos de olhar para este jogo como mais uma final. Não é só dizer por dizer. É mesmo. Senão, arriscamo-nos a atrasar-nos muito e depois não há tempo para recuperar e nós queremos estar até ao fim na luta por este campeonato", afirmou o técnico portista.

Numa conferência de imprensa em que elogiou bastante a equipa do Paços e, concretamente, o treinador Pepa, Conceição considerou a deslocação à Mata Real "um dos jogos mais difíceis" que o F. C. Porto vai ter nos próximos tempos e deixou em aberto a recuperação do colombiano Luís Diaz, que falhou as duas partidas anteriores devido a problemas físicos.

Sem dar grandes pistas relativamente à possibilidade de voltar a rodar a equipa, a exemplo do que aconteceu na jornada anterior, tendo em conta que na próxima terça-feira os dragões voltam à Liga dos Campeões para defrontar em casa o Marselha, Conceição disse que "não há aflição nenhuma" pelo facto de o calendário ser apertado.

"O treinador é pago para isso e tem de encontrar soluções para ganhar os jogos", referiu, com palavras de satisfação pela estreia do médio Grujic, utilizado a partir do banco na vitória desta semana sobre o Olympiacos, e pelos bons jogos de Nakajima.

Outras Notícias