Futebol

Covid-19 continua a fazer mossa em Inglaterra e jogadores acusam pressão

Covid-19 continua a fazer mossa em Inglaterra e jogadores acusam pressão

Os surtos de covid-19 nos clubes ingleses estão a levar que mais e mais jogos da Premier League estejam a ser adiados. Receio de testarem positivo começa a afetar jogadores, como relatou Steven Gerrard, treinador do Aston Villa.

Em terras de Sua Majestade, o coronavírus parece não dar tréguas às equipas e enquanto umas vão regressando aos treinos após recuperarem da infeção, outras entram em isolamento por causa dela.

O mais recente caso é o do Leeds, que teve de adiar o encontro no recinto do Liverpool, do português Diogo Jota, agendado para dia 26 de dezembro, durante o famoso "Boxing Day", pelas 12.30 horas, devido aos casos positivos à covid-19.

Também o Wolverhampton, treinador por Bruno Lage e de José Sá, Nélson Semedo, Bruno Jordão, Rúben Neves, João Moutinho, Pedro Neto, Daniel Podense, Francisco Trincão e Fábio Silva, vai jogar com o Watford noutra data a pedido dos "hornets", pelo mesmo motivo.

Até dia 26 mais equipas podem seguir o exemplo de Leeds e Wartford e pedir o adiamento dos jogos.

Jogador com medo de sair do carro

O aumento de casos na Liga inglesa está a ter consequências, não só físicas, mas também psicológicas, com os jogadores a começarem a sentir a pressão, em especial quando se aproxima uma época festiva como é o Natal.

PUB

A estrela inglesa Steven Gerrard, atual treinador do Aston Villa, relatou um episódio que se passou com um futebolista seu durante o fim de semana.

"Tivemos uma situação no fim de semana em que um dos jogadores estava com receio de sair do carro porque tinha alguns sintomas e tem uma família jovem", contou, afirmando "compreender perfeitamente o seu ponto de vista nesta situação".

"É um rapaz que tem uma família jovem, é altura de Natal e todos estamos nesta situação. Ninguém quer ter o vírus. Todos querem proteger as suas famílias. Felizmente, ele foi testado depois e não tinha nada, mas o jogador não pôde contar para mim naquele dia e estas são as situações que as pessoas não veem. Temos uma grande responsabilidade em ouvir os jogadores e em lidar com cada situação", salientou o antigo médio do Liverpool.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG