Rússia

Cristiano Ronaldo não pode tirar a camisola se marcar ao Uruguai

Cristiano Ronaldo não pode tirar a camisola se marcar ao Uruguai

A emoção do golo leva muitas vezes os futebolistas a festejos incontidos. Se marcar ao Uruguai, no sábado, Ronaldo terá de usar de alguma contenção e privar o Mundo dos bíceps e dos peitorais, pois tirar a camisola valerá um cartão amarelo que deixaria CR7 fora dos "quartos", em caso de vitória.

Cristiano Ronaldo não está sozinho nesta luta entre a emoção dos festejos e a contenção da alegria. Nesta batalha estão também Bruno Fernandes, Adrien Silva, Raphaël Guerreiro, Ricardo Quaresma e Cédric.

Cristiano Ronaldo soma já um amarelo (alaranjado) na prova, que viu aos 83 minutos do encontro com o Irão (1-1), depois de o paraguaio Enrique Caceres consultar o videoárbitro, alertado para uma ação passível de cartão vermelho.

Bruno Fernandes foi o único admoestado face à Espanha, no empate 3-3 em que Cristiano Ronaldo logrou um "hat-trick", enquanto Adrien Silva entrou frente a Marrocos (1-0) aos 89 minutos, para ver o único cartão da equipa das "quinas" aos 90+2.

No derradeiro encontro da fase de grupos, e além de Ronaldo, foram "amarelados" Raphaël Guerreiro, Ricardo Quaresma, autor do golo luso, aos 45 minutos, e Cédric, já depois de concluído o jogo, ao protestar o penálti mal marcado contra Portugal.

Em Mundiais, os jogadores ficam automaticamente suspensos ao verem dois cartões amarelos, mas, depois dos quartos de final, a folha disciplinar das equipas limpa, para que ninguém falhe a final por ver um amarelo nas meias-finais.

A seleção lusa não tem qualquer jogador indisponível, em termos disciplinares para o encontro com o Uruguai, que também não tem baixas, sendo que, em três jogos, só soma um cartão amarelo, exibido ao médio Bentancur.

PUB

O encontro entre Portugal e o Uruguai, dos oitavos de final do Mundial de 2018, está marcado para sábado, pelas 21:00 locais (19:00 em Lisboa), no Estádio Fisht, em Sochi.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG