Arbitragem

Críticas à posição do videoárbitro que assumiu erro

Críticas à posição do videoárbitro que assumiu erro

Antigos juízes acham que Vasco Santos lucrou pouco em ter tomado posição pública sobre o erro em Portimão.

O "mea culpa" de Vasco Santos, videoárbitro do Portimonense-F. C. Porto, é criticado por Cunha Antunes e Paulo Pereira, antigos juízes ouvidos pelo JN, que rejeitam qualquer generalização futura da prática, embora possam admitir uma possível tomada de posição, mas da exclusiva responsabilidade do Conselho de Arbitragem (CA).

Cunha Antunes, antigo árbitro da A. F. Braga, rejeita o ato de contrição de Vasco Santos na pseudo grande penalidade assinalada a favor dos dragões. "Não concordo com qualquer tomada de posição pública. Devia era ter existido outra atuação do VAR", sublinhou. No seu entender, perante a dúvida de análise, Vasco Santos devia ter tomado uma posição distinta. "O VAR está ali para ajudar. No mínimo devia ter sugerido a Rui Costa para visionar o lance", sustentou.

Ler mais na edição impressa ou epaper

Outros Artigos Recomendados