O Jogo ao Vivo

Ralis

Dani Sordo presente na 32ª edição do Serras da Fafe

Dani Sordo presente na 32ª edição do Serras da Fafe

Fafe vai acolher, nos próximos dias 22 e 23, a primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis: Além de algumas novidade no percurso, a atração da prova será a presença do piloto do WRC, Dani Sordo, ao volante de um Hyundai i20 R5.

Na apresentação da 32ª Edição do Rali Serras de Fafe, no Arquivo Municipal de Fafe, o presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), Ni Amorim, destacou que, como primeira prova do campeonato, "serve de barómetro para o que se vai passar no resto da época. Foi assim no ano passado e chegamos ao Algarve com praticamente o mesmo número de carros que tivemos em Fafe e com três pilotos a disputarem o título".

"Este ano temos o Dani Sordo, o que é muito bom, pois temos um ponto de referência para os portugueses e contamos ter ainda mais espanhóis do que o normal e mais notoriedade a nível internacional. Isto é ótimo para o rali, para o desporto, para a região e para a economia.", sublinhou o presidente da FPAK .

Carlos Cruz, responsável pela Demoporto, organizadora do rali, acrescentou ser "muito bom em termos desportivos, termos a presença do Dani Sordo e sabemos que onde ele está vão, normalmente muitos espanhóis e assim teremos que reforçar segurança".

O diretor da Demporto que no primeiro dia, "teremos a novidade do traçado da Fafe Street Stage que começa pelas 21 horas. Arranca com o Campeonato de Ralis Norte de Ralis e termina com os participantes do Campeonato de Portugal de Ralis".

"No dia seguinte realiza-se Ruivães com novo traçado. São Pedro, que já não se faz há muito, regressa à prova e vamos ter o troço Aboim/Vizela, que começa em Aboim, passa pelo rio Vizela e regressa à mesma localidade de Aboim, onde termina. À tarde teremos os clássicos Montim e Lameirinha e esperamos terminar às 17.30 horas, em Fafe, com uma grande festa na Praça do Município", concluiu.

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, reforçou o apelo à segurança e explicou o porquê da necessidade de alterar o traçado da Fafe Street Stage:

"Este é o terceiro ano em que fazemos a street stage. É uma prova muito bem aceite, trouxe muitos visitantes a Fafe, embora tenha criado algumas perturbações no funcionamento da cidade. Queremos fazer um percurso que traga o rali ao centro da cidade, mas não perturbe o seu bom funcionamento. Este ano a Fafe Street Stage passa mais perto do parque da cidade e dessa forma deixa o centro mais livre, para que a cidade funcione", disse.

Outros Artigos Recomendados