Futebol

Desportivo de Chaves aumenta quota anual para os 40 euros no regresso à Liga

Desportivo de Chaves aumenta quota anual para os 40 euros no regresso à Liga

O Desportivo de Chaves, que regressou à Liga de futebol, vai aumentar a quota anual em 10 euros, para os 40 euros, divulgou o clube no plano de atividades, aprovado por maioria em assembleia de sócios.

Na apresentação do orçamento e plano de atividades durante a assembleia-geral extraordinária, que decorreu, na noite desta segunda-feira, no auditório Eng.º Luiz Coutinho, em Chaves, o presidente da direção, Bruno Carvalho, anunciou o aumento de 10 euros na quota anual para a temporada 2022/2023, na qual a equipa principal está de regresso ao convívio entre os grandes do futebol português.

Os reformados que recebem abaixo do Indexante dos Apoios sociais (IAS) pagarão 30 euros de quota, enquanto as crianças entre os zero e os três anos pagarão 15 euros, entre os três e os 18 anos pagarão 25 euros e a nova categoria de sócio/atleta pagará 25 euros, mas terá entrada livre no estádio em toda a época, adiantou também.

PUB

Bruno Carvalho explicou que os sócios do clube transmontano terão vantagens, como 10% de desconto em produtos na loja do clube, benefício que é aplicado pela primeira vez, e ainda prioridade para a aquisição de bilhetes e desconto entre 25% a 50% no valor dos bilhetes.

Os sócios poderão adquirir um passe anual para a entrada no estádio em toda a temporada 2022/2023, ou comprar bilhete jogo a jogo, sendo que o valor das entradas será definido pela SAD do clube posteriormente, esclareceu ainda.

A direção do Desportivo de Chaves decidiu não aumentar as mensalidades para as modalidades de formação.

O orçamento e plano de atividades do emblema flaviense prevê receitas no valor de 575.000 euros e despesas na ordem de 431.290 euros, mas Bruno Carvalho alertou que o "valor é questionável e imprevisível" face ao contexto nacional e internacional, nomeadamente a invasão russa da Ucrânia.

A proposta da direção foi aprovada por maioria com 794 votos a favor, 61 abstenções e 25 votos contra.

A numeração dos sócios foi alvo de uma atualização para a nova temporada, que estará em vigor a partir da próxima semana, quando arranca o pagamento de quotas, divulgou o líder da direção.

Ainda antes do início da ordem de trabalhos, a mesa da assembleia-geral propôs um voto de louvor aos atletas, treinadores, sócios e dirigentes, pelo regresso da equipa principal à I Liga após três anos, iniciativa que foi aprovada por unanimidade e aplaudida pelos cerca de 100 associados presentes.

O conjunto de Trás-os-Montes, orientado por Vítor Campelos, terceiro na Liga 2, assegurou a subida ao escalão máximo do futebol português depois de ter derrotado o Moreirense, antepenúltimo da I Liga, em duas mãos, no 'play-off' de acesso.

Nas restantes modalidades do clube flaviense, Bruno Carvalho adiantou que o futebol de praia e o judo mantêm-se em atividade, e que a entrada em competição de outras modalidades como futsal, voleibol, andebol, atletismo ou basquetebol irá depender do número de atletas no início da próxima época.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG