Eleições

Direção do Benfica aceita recontagem dos votos físicos

Direção do Benfica aceita recontagem dos votos físicos

A direção do Benfica, presidida por Luís Filipe Vieira anunciou esta terça-feira, em comunicado publicado no site oficial, ter aceite o pedido da Mesa da Assembleia Geral e irá fazer a recontagem dos votos físicos das eleições de 28 de outubro passado.

"Privilegiando sempre, como é sua obrigação, a relação com os sócios e a unidade e coesão internas, a Direção saúda a iniciativa do Presidente da Mesa da Assembleia Geral de solicitar uma auditoria ao último processo eleitoral, embora estatutariamente o mesmo esteja encerrado e nunca tenha merecido qualquer contestação formal das listas candidatas. Apesar disso, a Direção deliberou avançar, de imediato, para a contratação de entidades externas e independentes que procedam à contagem dos votos físicos, à reconfirmação da fiabilidade dos processos de transporte e armazenamento das urnas, bem como ao escrutínio detalhado da eficácia dos sistemas informáticos utilizados nas eleições de há oito meses", pode ler-se no documento.

A direção benfiquista avançou, ainda, que vai convidar as listas concorrentes a acompanhar a operação de recontagem dos votos nas urnas, em nome da "transparência".

"A Direção decidiu ainda solicitar ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral, em data que considere adequada e as condições de saúde pública permitam, uma sessão extraordinária, com caráter de urgência, para a divulgação de todos os resultados dos trabalhos que agora vão iniciar-se", termina o comunicado.

Esta decisão surge após uma reunião realizada na tarde desta terça-feira e na sequência de um comunicado do emitido pouco antes pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Benfica, António Albino Pires de Andrade, no qual revelou a intenção de marcar uma assembleia-geral extraordinária "ainda durante o mês de julho", tendo a mesma sido requerida pelo movimento "Servir o Benfica", e de se proceder à recontagem dos votos das eleições.

"Para conhecimento de todos os sócios do Sport Lisboa e Benfica, quero também comunicar-lhes que, em carta hoje [terça-feira] dirigida à Direção, através do seu Presidente, e apesar de não ter ocorrido nenhuma contestação à votação de outubro, transmiti o desejo da Mesa para que, logo que seja possível, se proceda à contagem física dos votos depositados em urnas no dia 28 de outubro passado, com o acompanhamento de representantes de cada lista concorrente ao ato eleitoral e supervisionada por uma empresa de auditoria de renome internacional e que não se encontre vinculada a qualquer estrutura empresarial do Grupo Benfica", refere a missiva do presidente da MAG.

E o comunicado prossegue: "Em breve indicarei aos sócios e simpatizantes o nome dessa empresa de auditoria e o processo seguido para a sua escolha. Naturalmente que o relatório final deste trabalho tem como finalidade comparar os resultados finais apurados através do processo eletrónico por posto de votação com os que forem apurados nesta contagem física. Na mesma missiva, sugeri, ainda, à Direção, que a mesma empresa de auditoria escolhida para supervisionar a contagem dos votos, proceda à realização de uma auditoria que teste a fiabilidade e a segurança do software que deu suporte ao voto eletrónico e que um resumo do respetivo relatório seja disponibilizado aos associados, sempre garantindo a confidencialidade dos aspetos críticos de segurança".

PUB

António Albino Pires de Andrade solicitou também à direção das águias a disponibilização do relatório elaborado durante o percurso do ato eleitoral aos associados, "nas suas questões mais estruturantes, clarificando assim os principais procedimentos, entre eles a empresa contratada para o transporte das urnas, a selagem e guarda das mesmas, a organização e funcionamento de cada posto de votação, a credenciação dos sócios eleitores, a nomeação dos representantes das listas em cada um dos postos de votação e muitos mais assuntos que não deixarão de ter interesse para o conhecimento de todos os associados".

"Estamos no século XXI, na era do digital e da internet. A sociedade moderna está hoje dotada de meios informáticos que nos permitem, com segurança e fiabilidade, expressar o nosso voto, qualquer que ele seja, em qualquer parte do mundo. Desejo que, também o nosso Benfica, continue a ser pioneiro na utilização dessas técnicas, e que as mesmas sejam colocadas ao serviço de todos os sócios a fim de que, com o seu voto, participem cada vez mais na vida do nosso clube", finalizou o documento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG