SLB

Director do Guimarães culpa Bruno Paixão pela derrota com o Benfica

Director do Guimarães culpa Bruno Paixão pela derrota com o Benfica

O director desportivo do Vitória de Guimarães, José Pereira, insurgiu-se contra a arbitragem de Bruno Paixão no D. Afonso Henriques, culpabilizando-o da derrota, por 4-1, frente ao Benfica, na Taça da Liga de futebol.

"Foi um dia negativo para a arbitragem. Fomos prejudicadíssimos e não podemos ficar sem dar uma resposta, sem manifestar a nossa indignação sobre o que se passou", começou por dizer.

O dirigente explicou a sua revolta: "O campo esteve bastante inclinado para o lado do Benfica, nomeadamente com os cartões amarelos. Não há justificação para o amarelo a Javi Garcia no lance na área. A mostrar um cartão, é apenas o vermelho. Já aos nossos jogadores exibiu cartões sempre de forma categórica, delineada de forma a prejudicar a sua acção".

José Pereira diz que a sua equipa "fez uma grande exibição" e defende que foi a acção do árbitro setubalense que ditou a "derrota por margem dilatada, nada consentânea com o que se passou no terreno de jogo".

"Queremos manifestar a nossa indignação por esta arbitragem. Houve uma dualidade de critérios gritante. Pelas estatísticas da primeira parte, o Vitória de Guimarães teve mais posse de bola e oportunidades. Tivemos o mesmo caudal na segunda parte. A expulsão [de Pedro Mendes] justifica a desvantagem", assegura.

José Pereira lembrou as queixas apresentadas no desafio da Liga frente ao Benfica, com derrota 2-1 na Luz em partida da quarta jornada na qual o árbitro Duarte Gomes marcou três grandes penalidades a castigar os vitorianos.

"Queremos protestar e dizer que também não esquecemos o que aconteceu no jogo do campeonato. Já é coincidência a mais frente ao Benfica. Queremos que estas coisas não se repitam. O Vitória de Guimarães merece respeito", concluiu.

Outras Notícias