Exclusivo

Direitos televisivos e assistências batem recordes na liga inglesa

Direitos televisivos e assistências batem recordes na liga inglesa

Novo acordo vale mais de 12 mil milhões até 2025. Taxa de ocupação dos estádios é de 97,7%.

Os multimilionários que tomam conta dos clubes - 17 têm proprietários ou investidores maioritários estrangeiros e os outros três são controlados por milionários ingleses - ajudam a explicar o poder económico da Premier League, mas também é verdade que a liga inglesa tem fontes de receitas incomparáveis a nível mundial. Por um lado, os valores envolvidos nos direitos televisivos são cada vez maiores. Por outro, praticamente todos os jogos têm lotação esgotada e isso resulta em receitas extraordinárias de bilheteira.

O crescimento da liga inglesa nas últimas três décadas é bem evidente na evolução do dinheiro proveniente dos direitos televisivos. De acordo com Nick Harris, editor do site "sportingintelligence", na primeira edição da Premier League, em 1991, foram distribuídos 35 milhões de euros por 22 clubes; na 30.ª edição, a última, 20 clubes dividiram 2,6... mil milhões. Destes, 195 milhões foram para os cofres do campeão Manchester City, enquanto 117,3 milhões foram para o Norwich, último classificado e despromovido. Em relação à época anterior, 11 clubes receberam mais. De acordo com o que o jornal "The Times" revelou em fevereiro, os valores dos direitos televisivos resultarão em receitas recorde a rondar os 12,4 mil milhões de euros, nas próximas três temporadas, divididos pelo mercado internacional (6,3 mil milhões) e interno (6,1 mil milhões). Esta será a primeira vez em que as televisões estrangeiras pagarão mais do que as inglesas, com as estimativas a apontarem para que o próximo campeão receba qualquer coisa como 205 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG