Desporto

Diretor da Volta a Portugal indignado com os "azeiteiros" nas capas dos desportivos

Diretor da Volta a Portugal indignado com os "azeiteiros" nas capas dos desportivos

Joaquim Gomes, diretor da Volta a Portugal em bicicleta, cuja 77.ª edição terminou este domingo em Lisboa, mostrou-se "zangado e indignado" com o tratamento da imprensa desportiva ao ciclismo, considerando que dão protagonismo de capa "a azeiteiros".

"Fico zangado e indignado quando vejo as primeiras páginas dos jornais desportivos a darem eco a modalidades recheadas de azeiteiros, que é como quem diz broncos, e não darem sequer chamadas de atenção à Volta", desabafou. O ex-ciclista referia-se concretamente ao futebol, criticando as opções editoriais dos matutinos desportivos.

"Acho grave quando o camisola amarela olha para o capa de um jornal desportivo e vê jogadores que ninguém sabe quem são, às vezes até hipotéticas contratações de clubes portugueses, mas que ninguém sequer lhes conhece o rosto, e que nem sequer são formados em Portugal é, às vezes, nem chegam a ser contratados", prosseguiu.

O director da Volta a Portugal considerou que "muitos portugueses, ou pelo menos uma maioria pensante, está farta desse tratamento ao ciclismo".

"O público português não tão estúpido assim para estar a levar com polémicas com o Jorge Jesus ou com o treinador do Benfica, ou com o jogador que estava para vir e já não vem, isso não é desporto é um não assunto", concluiu.

Recorde-se que a organização de Volta a Portugal decidiu, em conjunto com o pelotão, não abrir o tradicional champanhe para celebração do vencedor Gustavo Veloso, nos primeiros quilómetros iniciais da última etapa de consagração, em sinal de protesto com a comunicação social.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG