Desporto

Diretor-geral das modalidades deixa Sporting

Diretor-geral das modalidades deixa Sporting

O diretor-geral das modalidades do Sporting, Miguel Albuquerque, deixou de estar ligado contratualmente ao clube ao fim de 20 anos, avançaram esta quinta-feira os leões.

"O Sporting Clube de Portugal informa que terminou contrato, por acordo, com Miguel Albuquerque. Ao antigo diretor-geral das modalidades do clube, o Sporting CP agradece os anos de dedicação e o trabalho", lê-se no documento.

Miguel Albuquerque recorreu à conta na rede social Facebook para se despedir do clube de Alvalade, para onde entrou em agosto de 2000 como colaborador técnico do futsal.

"Foram 20 anos percorridos com o orgulho, honra e privilégio de servir o clube do meu coração, e que possibilitou tornar-me um dos dirigentes mais titulados da sua história, algo que nunca vou conseguir retribuir. Foi um longo caminho, trilhado numa estrada sinuosa, entre muitas dificuldades, com centenas de treinadores, atletas, colaboradores, dirigentes e presidentes - crescendo e aprendendo com todos", escreveu o dirigente.

O responsável apontou para os títulos europeus que o Sporting conquistou nos últimos anos nas modalidades de futsal, hóquei em patins, atletismo e judo como os pontos altos da sua passagem por Alvalade e especificou o motivo da sua saída, que está relacionada com um processo de violência doméstica contra a sua ex-mulher.

"Quis o destino que um episódio da minha vida pessoal - que não minimizo e jamais esquecerei -, com mais de três anos e do qual não me orgulho, tenha sido trazido de novo à praça pública. Um episódio que 'renasceu', um ano e meio depois de totalmente encerrado, 'como se tivesse sido ontem', expondo a minha vida privada, servindo de mote para o fim de uma relação longa e vitoriosa", escreveu Miguel Albuquerque, cujo contrato com o Sporting estava suspenso desde 22 de outubro, dia em que foi noticiada a condenação no referido processo.

O ex-dirigente leonino finalizou: "A partir de hoje sou apenas mais um sócio, dentro de uma família com mais de 3,5 milhões de 'leões'. Estarei sempre disponível para ajudar o Sporting Clube de Portugal, porque nunca conseguirei retribuir ao clube tudo o que o clube me deu. Hoje saio do Sporting Clube de Portugal, mas o Sporting Clube de Portugal jamais sairá de mim."

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG