Ténis

Djokovic bate recorde de Federer e Sousa segura 100.º lugar do ranking ATP

Djokovic bate recorde de Federer e Sousa segura 100.º lugar do ranking ATP

O sérvio bateu oficialemente, esta segunda-feira, o recorde de Roger Federer na liderança do ranking ATP, ao manter-se no topo durante 311 semanas, enquanto o português João Sousa conseguiu segurar o 100.º lugar da hierarquia mundial do ténis.

O suíço, de 39 anos, detinha o anterior melhor registo desde 2012, quando superou então as 286 semanas do norte-americano Pete Sampras, e estabeleceu um novo máximo de 310 semanas em junho de 2018, agora superado por Djokovic, de 33 anos.

"Grande dia hoje", limitou-se a escrever o sérvio no Twitter.

O número um mundial havia garantido virtualmente o novo máximo graças à derrota do espanhol Rafael Nadal nos quartos de final do Open da Austrália, que viria a vencer, conquistando assim o 18.º major da carreira, mas só esta segunda-feira completa as 311 semanas na liderança.

Apesar de manter a segunda posição, o esquerdino de Manacor vai perder, ainda assim, na próxima semana, metade dos 360 pontos amealhados na edição de 2019 de Indian Wells e será ultrapassado, a 15 de março, pelo russo Daniil Medvedev, que se tornará no primeiro tenista fora do quarteto ('Big Four') Djokovic, Nadal, Federer e Andy Murray, a entrar no 'top 2' mundial desde o australiano Lleyton Hewitt, em 2005.

Além da descida de uma posição de Roger Federer, que esta semana regressa à competição no ATP 250 de Doha, por troca com o grego Stefanos Tsitsipas, que vai igualar o seu melhor 'ranking' de sempre, o quinto lugar, o 'top 10' não sofreu mais nenhuma alteração.

Entre os portugueses, João Sousa conseguiu manter-se, pela segunda semana consecutiva, no 100.º posto da hierarquia mundial, apesar de ter perdido na primeira ronda do ATP 250 de Buenos Aires, uma vez que beneficiou dos desaires do australiano James Duckworth (103.º ATP) nos quartos de final do Nur-Sultan Challenger, do espanhol Jaume Munar (102.º) nas meias-finais de Buenos Aires e do argentino Francisco Cerundolo na final do Argentina Open.

PUB

Já o lisboeta Pedro Sousa, de 32 anos, permanece na 110.ª posição, enquanto Frederico Silva, de 25 anos, protagoniza a maior subida nacional na tabela, ao ascender seis lugares para figurar no 173.º posto, a sua melhor classificação de sempre.

João Domingues, após perder na segunda ronda da fase de qualificação do ATP 250 de Buenos Aires, continua como 188.º colocado, ao passo que Gonçalo Oliveira desceu dois lugares e surge no 298.º posto.

A hierarquia WTA, por sua vez, continua a ser comandada pela australiana Ashleigh Barty, logo seguida da campeã do Open da Austrália, a japonesa Naomi Osaka, com a romena Simona Halep a completar o pódio, numa semana em que o 'top 10' não sofreu qualquer alteração.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG