Futebol

Dois jovens futebolistas já estão em Cabo Verde após falharem regresso

Dois jovens futebolistas já estão em Cabo Verde após falharem regresso

Os dois futebolistas da seleção cabo-verdiana que não viajaram para Cabo Verde, após participarem num jogo em Portugal, já regressaram ao país, informou a federação, considerando que os jogadores foram "mal aconselhados por pseudo-empresários e dirigentes desportivos".

"Depois da intervenção da Federação Cabo-verdiana de Futebol [FCF], em concertação com alguns familiares e amigos mais próximos, foi possível o regresso, a Cabo Verde, dos dois jogadores que recentemente participaram nos jogos dos sub-20 e sub-19 dos tubarões azuis", adiantou o organismo, em comunicado.

A federação cabo-verdiana sublinhou que os atletas Euclides Tavares Andrade 'Clé' (Boavista da Praia) e Luís Henrique Dias Fernandes 'Júnior' (Desportivo da Praia) ficaram em Portugal "focados em continuarem a perseguição do sonho de serem jogadores profissionais no estrangeiro e, consequentemente, darem às suas famílias melhores condições de vida".

A mesma fonte referiu que os futebolistas reconheceram o erro e pediram desculpa, garantindo que "em momento algum" quiserem colocar em causa a imagem do país, da seleção e dos colegas.

A FCF diz que "ficou claro" que a atitude dos dois jovens se deveu ao facto de terem sido "mal aconselhados por pseudo-empresários e dirigentes desportivos, com alguma responsabilidade no futebol em Cabo Verde, com promessas irrealistas e ilusões infundadas".

"A FCF chama a atenção para a ação dos pseudo-representantes de jogadores e seus funcionários, que têm vindo a tomar proporções preocupantes em Cabo Verde, pois, aproveitando o sonho e as fragilidades socioeconómicas dos jogadores, mas também com algum desconhecimento do funcionamento e organização do futebol, têm criado aos jovens cabo-verdianos e seus familiares problemas graves e que no futuro poderão vir a ter ainda maior gravidade", alertou o organismo máximo do futebol cabo-verdiano.

A federação adiantou igualmente que essas pessoas já foram identificadas e que o caso já foi entregue às autoridades competentes, enaltecendo a decisão dos dois jogadores de voltarem ao país e considerando que ainda têm muito para dar ao futebol nacional.

Num comunicado anterior, a FCF indicou que os dois jogadores fizeram o 'check-in' no aeroporto de Lisboa, mas que não chegaram a entrar no avião que tinha como destino a cidade da Praia, na passada quinta-feira.

A federação cabo-verdiana espera que esta atitude dos atletas não prejudique futuros convocados residentes, com problemas de obtenção de vistos.

Outros Artigos Recomendados