Tondela - F. C. Porto

Dragão em velocidade de cruzeiro e Taremi no trono

Dragão em velocidade de cruzeiro e Taremi no trono

Equipa de Sérgio Conceição não descansou após triunfo na Champions e deu a volta ao golo madrugador dos beirões. Iraniano no topo dos melhores marcadores depois de "hat-trick"

Depois do desperdício, a bonança. Mehdi Taremi redimiu-se das oportunidades perdidas, a meio da semana, frente ao Milan, para a Champions, e com um inédito "hat-trick" com a camisola azul e branca levou a equipa de Sérgio Conceição à quarta vitória consecutiva na Liga. O dragão não sofre qualquer derrota na principal competição portuguesa há 34 jogos, ou seja, há um campeonato completo.

O medo da ressaca europeia deu dores de cabeça aos portistas logo aos quatro minutos do jogo no Estádio João Cardoso, quando o Tondela se colocou na frente do marcador, graças a um cabeceamento de Neto Borges - primeiro golo da carreira do defesa esquerdo brasileiro -, mas o avançado iraniano tinha as vitaminas necessárias para devolver a boa disposição aos muitos adeptos que se deslocaram à Beira Alta.

O empate surgiu após uma arrancada de João Mário pela direita (minuto 20) e, pouco depois, a tarefa do Tondela tornou-se bem mais complicada. Eduardo Quaresma quis sair a jogar em zona proibida perdeu a bola e "obrigou" Undabarrena a derrubar Taremi quando este seguia na direção da baliza de Pedro Trigueira. Vermelho direto para o médio e os dragões a completarem a reviravolta ainda antes do intervalo, quando Taremi aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes da casa a livre de Uribe.

A segunda parte teve polémica, quando Pepe derrubou Dadashov à entrada da área, mas, ao contrário do que acontecera com Undabarrena, o árbitro mostrou amarelo ao central portista por entender que o avançado azeri não estava enquadrado com a baliza de Diogo Costa. Sempre mais pressionante e, depois de perder algumas oportunidades - Marcano chegou a marcar, mas estava fora de jogo -, o F. C. Porto pôs-se a salvo de qualquer surpresa aos 79 minutos. Fábio Vieira, lançado na segunda metade, descobriu o caminho no meio de uma selva de pernas tondelenses e coroou o novo artilheiro do campeonato português.

Mais:

Mehdi Taremi, claro, mas também João Mário e Otávio a jogarem a "nível" Champions. Safnam e João Pedro foram os melhores do Tondela.

PUB

Menos:
Eduardo Quaresma cometeu um erro infantil e fez a equipa jogar com 10 a partir do minuto 28. Luis Díaz um pouco abaixo do habitual.

Árbitro:
Bem no vermelho a Undabarrena, entendou que o lance entre Pepe e Dadashov não era uma clara ocasião de golo e mostrou amarelo ao central.

Veja o resumo do jogo:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG