Liga Europa

Dragão faz mira a triunfo inédito em palco histórico

Dragão faz mira a triunfo inédito em palco histórico

F. C. Porto nunca venceu o Feyenoord na "banheira" de Roterdão e tentará fazê-lo esta quinta-feira, na terceira oportunidade. Pinto da Costa quer homenagear Ivic e Rui Filipe com a conquista dos três pontos.

Ganhar ao Feyenoord no mítico De Kuip é algo que o F. C. Porto ainda não conseguiu fazer. Pintar essa estatística de azul e branco, levando os três pontos para Portugal, é o desafio que se apresenta à equipa portista neste duelo. Pinto da Costa está confiante nesse desfecho e já definiu a quem dedicar o eventual triunfo: aos saudosos Tomislav Ivic e Rui Filipe.

Foi na pré-época de 2007/08 que o F. C. Porto defrontou o Feyenoord, no De Kuip, pela segunda e última vez. Os dragões de Jesualdo Ferreira até ganharam o troféu em disputa, relativo ao Torneio Porto de Roterdão, mas empataram a zero com o rival de hoje.

Nas mesmas condições, mas na única partida oficial entre estas duas equipas, o nulo também imperou. Foi no jogo memorável de 1993/94, que apurou o F. C. Porto para a fase de grupos da Champions. Na primeira mão, os portistas venceram por 1-0, com um golo de Domingos, e na segunda Ivic montou um onze com "quatro torres" para segurar a vantagem. Ao intervalo, ainda reforçou o meio-campo, lançando Rui Filipe para o lugar de Jaime Magalhães.

Os centrais Jorge Costa, Fernando Couto, José Carlos e Aloísio avançaram de início e, este último, o estrangeiro com mais jogos pelos azuis e brancos, contou ao JN que essa partida no De Kuip foi "das mais marcantes e estranhas" que disputou. "Quando soubemos o onze percebemos a ideia e fizemos um pacto para não sofrermos golos", contou.

Apesar do "hat-trick" à Alemanha, no Euro 2000, e do golo à Holanda, a caminho do Mundial 2002, eternizados no túnel de acesso ao relvado, Sérgio Conceição também nunca venceu o Feyenoord na "banheira" de Roterdão, tendo dois empates, um pelo Inter e outro pela Lazio.

Danilo também nunca foi feliz no De Kuip. Quando jogava no Roda, perdeu por 5-2 no palco ao qual regressa hoje, com a braçadeira portista. Já Corona, perdeu por 3-1 ao serviço do Twente, na única vez em que jogou neste estádio.

Jesús Corona treinou à parte
O mexicano está a contas com problemas musculares desde o último jogo e é a grande dúvida para esta noite. Se estiver apto, será certamente o titular no lado direito da defesa. Ontem, subiu mais tarde ao treino no De Kuip e trabalhou à margem com o recuperador Telmo Sousa.

Árbitro russo à chuva
Sergei Karasev foi o árbitro nomeado para a partida de hoje. O russo, com os assistentes e o quarto árbitro, treinou ontem à chuva, no De Kuip.

Outras Notícias