FCP

Drogba, o terrível leão goleador

Drogba, o terrível leão goleador

O F.C. Porto quer caçar Didier Drogba para esquecer Jackson. Aos 37 anos, o leão marfinense apresenta um currículo assustador - 615 jogos e 269 golos - e parece continuar longe do fim.

Um verdadeiro felino de área com alma de guerreiro, estatuto que ganhou em quatro ligas e 19 épocas desportivas (França, 7, Inglaterra, 9, China 1 e Turquia 2). Participou em mais de seiscentos encontros, 615 precisamente e alcançou 269 golos, além dos outros 63 nas 104 internacionalizações pela Costa do Marfim, país onde é uma lenda e até tem uma cerveja com o seu nome.

É este monstro goleador com um curriculo de sucesso (Champions, quatro "Premier League", 3 Taças da Liga, 4 Taças de Inglaterra, uma Supertaça, além da Liga, Taça e Supertaça turcas) que os dragões procuram convencer a continuar atemorizar oponentes.

Depois de um começo difícil no Le Mans, segunda liga francesa, em 1998, e passagem pelo Guingamp (2001-2003), na divisão principal, chegou ao Marselha, onde se cruzaria com José Mourinho, verdadeiro mágico e impulsionador da carreira.

Encantado com o avançado nos dois jogos europeus frente ao F.C. Porto, o "Special One" não perdeu tempo e exigiu a sua contração a Roman Abramovic, no início da aventura no Chelsea.

Quatro anos sob a liderança do técnico português concederam-lhe estatuto à escala planetária e um rol de triunfos (duas Ligas, uma Taça e duas Supertaças).

A ligação forte, quase paternal, ficou expressa no episódio da saída do técnico de Stamford Bridge. Despediu-se no balneário onde "o sentimento era o de um órfão depois de perder o pai" admitiu Drogba que, segundo o testemunho de Paulo Ferreira, colega nos "Blues", "chorou como um menino".

PUB

Permaneceu em Londres até 2012 e ainda passou pela China antes de rumar à Turquia. Manteve a veia goleadora até nova chamada de Mourinho. "Acreditámos nele e ele em si. Para se ser importante, aos 36 anos, não é preciso jogar os 90 minutos de 50 jogos. É preciso é lá estar quando a equipa necessita. E ele foi fantástico", reconheceu o treinador, numa caminhada com novo triunfo na Liga e na Taça da Liga (sete golos em 40 jogos)

Agora resta aguardar para ver se a estrela dos "blues" continua a lenda no Dragão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG