Ciclismo

Egan Bernal, vencedor de 2019, abandona a Volta a França

Egan Bernal, vencedor de 2019, abandona a Volta a França

Fim da linha para o colombiano Egan Bernal (INEOS) na Volta a França de 2020. O vencedor da edição de 2019 desistiu esta quarta-feira, antes do início da 17.ª etapa, a pedido da própria equipa britânica, depois de ter perdido mais 10,39 minutos na 16.ª tirada e caído para o 16.º lugar na geral, já a 19.04 minutos do camisola amarela, o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Vista).

Egan Bernal era o chefe de fila da INEOS e forte candidato a repetir o triunfo de 2019, mas afundou-se na classificação nas duas últimas etapas. O adeus ao sonho de revalidar o título ruiu no domingo, na subida ao Grand Colombier, quando perdeu 7,26 minutos para o líder da corrida. Só que as pernas voltaram a falhar na terça-feira, mesmo após o segundo dia de descanso, quando voltou a não conseguir aguentar a pedalada dos favoritos na primeira etapa nos Alpes, cedendo mais de 10 minutos para Roglic.

"Obviamente, não era assim que queria terminar a minha Volta a França, mas estou de acordo de que esta é a decisão correta para as circunstâncias. Tenho o maior respeito por esta corrida e tenho muita esperança de regressar nos próximos anos", referiu o colombiano, de 23 anos.

O diretor da INEOS, Dave Brailsford, disse que a decisão foi tomada "tendo em conta os interesses de Egan". "É um verdadeiro campeão que adora correr, mas também é um ciclista jovem, com muitas voltas pela frente e, neste momento, achamos que é mais prudente que deixe de correr", disse Brailsford.

Recorde-se que a INEOS decidiu apostar todas as fichas em Bernal e em Richard Carapaz ao deixar fora do Tour 2020 dois antigos vencedores, o britânico Chris Froome (quatro vitórias) e o galês Thomas Geraint, que ganhou a edição de 2018. O primeiro liderará a equipa na Vuelta (3 a 25 de outubro) e o segundo no Giro (20 de outubro a 8 de novembro).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG