O Jogo ao Vivo

CAN2021

Egito de Carlos Queiroz vence Guiné-Bissau com golo de Salah

Egito de Carlos Queiroz vence Guiné-Bissau com golo de Salah

Mohamed Salah desbloqueou, este sábado, um jogo inesperadamente difícil para o Egito de Carlos Queiroz na Taça das Nações Africanas de futebol (CAN), marcando o golo único no triunfo por 1-0 sobre a Guiné-Bissau.

Depois de uma primeira parte forte dos faraós, foi na etapa complementar, quando a equipa já revelava algum nervosismo, até pela atitude mais ousada do adversário, que a estrela do Liverpool beneficiou de falha defensiva para garantir os três primeiros pontos na competição, numa partida em que a sua equipa acertou três vezes nos postes.

A Nigéria, que este sábado bateu o Sudão por 3-1, lidera o Grupo D com o pleno de seis pontos, seguida do Egito com três, da Guiné-Bissau, que não marca um golo há seis encontros, com um, os mesmos do Sudão.

PUB

O embate entre o sexto e 24.º classificados do ranking africano não foi tão desnivelado quanto se adivinhava, uma lógica baseada no facto do Egito ser o recordista de êxitos na competição, com sete troféus em 32 edições, o último em 2010, enquanto a Guiné-Bissau nunca venceu um jogo em fases finais, disputando atualmente a terceira, consecutiva, do historial.

Depois da derrota 1-0 com a Nigéria, Carlos Queiroz proveu quatro alterações na equipa - dois laterais e dois médios - o mesmo acontecendo na Guiné-Bissau que no onze titular contou com Encada, do Leixões, Mané, do Moreirense, e Cande, do Portimonense, todos defesas, bem como o médio Bura, do Farense, numa equipa com nove atletas que já competiram em Portugal.

Naturalmente, o Egito assumiu as despesas do jogo e logo ao segundo minuto Salah, de fora da área, fez tremer a base do poste esquerdo da baliza de Jonas Mendes, regressado após recuperar do coronavírus.

Aos 18 minutos, Mostafa Mohamed, no interior da área, imitou o seu colega ao acertar exatamente no mesmo poste, em novo lance de sorte para os guineenses.

O conjunto de Baciro Candé ainda ia subindo no terreno na primeira metade da etapa inicial, contudo os 'faraós' foram intensificando o domínio até ao intervalo, inclusivamente com alguns períodos de sufoco, sucedendo-se as oportunidades que poderiam ter resultado em golo.

No segundo tempo o jogo foi bem mais partido, com a Guiné-Bissau mais atrevida ante um Egito que cedo começou a revelar inesperado nervosismo.

Ainda assim, a experiência de Salah resolveu, quando, aos 69 minutos, nas costas de Opa Sangante, que o colocou em jogo, rematou cruzado, sem oposição, para o único tento da partida.

Aos 75 minutos, Zizo, na área, enviou a terceira bola ao poste e aos 82 a Guiné-Bissau marcou por Balde, em vistoso lance individual, contudo o tento seria invalidado pelo VAR, por falta sobre o primeiro rival que fintou.

Ficha de jogo:

Jogo realizado no Estádio Roumdé Adjia, em Garoua

Guiné-Bissau - Egito, 0-1

Ao intervalo: 0-0

Marcadores:

0-1, Mohamed Salah, 69 minutos

Equipas:

Guiné-Bissau: Jonas Mendes, Fali Candé, Opa Sangante, Sori Mane, Jefferson Encada (Leonel Alves, 77), Bura, Moreto Cassamá, Panutche Camara (Mauro Rodrigues, 88), Mama Balde, Piqueti (Frederic Mendy, 77) e Steve Ambri (Jorginho, 60)

Treinador: Baciro Candé

Egito: El Shenawy, Ayman Ashraf, Ahmed Hegazy, Mahmoud Hamdi (Mohamed Abdelmonem, 46), Omar Kamal, El Solia, Mohamed Elneny (Hamdi Fathi, 78), Abdallah Said (Trezeguet, 58), Omar Marmoush (Mohamed Sherif, 78), Mohamed Salah e Mostafa Mohamed (Zizo, 58)

Treinador: Carlos Queiroz

Árbitro: Pacifique Ndabihawenimana (Burundi)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Piqueti (25 minutos), Jefferson Encada (32), Mohamed Elneny (50) e Moreto Cassamá (86)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG