Ministério Público

Empresário de futebol que agrediu repórter da TVI acusado de três crimes

Empresário de futebol que agrediu repórter da TVI acusado de três crimes

O Ministério Público na Comarca de Braga deduziu acusação contra o empresário de futebol Pedro Pinho na sequência da agressão a um operador de imagem da TVI, em Moreira de Cónegos, no final do encontro entre o Moreirense e o F. C. Porto (1-1), realizado a 26 de abril de 2021. O agente vai responder em tribunal por um crime de ofensa à integridade física qualificada, de atentado à liberdade de informação e de dano com violência.

Segundo a nota divulgada esta quinta-feira na página da Procuradoria-Geral Regional do Porto, Pedro Pinho abordou o operador de imagem, que estava no exterior do estádio a cobrir os momentos posteriores ao jogo da 29.ª jornada da Liga NOS, e, com o intuito de que parasse de filmar, desferiu-lhe "um pontapé no abdómen e, simultaneamente, no material com que filmava".

O Ministério Público no DIAP da Procuradoria da República de Braga (Guimarães, 1.ª secção) revela ainda que Pedro Pinho terá desferido um segundo pontapé na vítima e no material de filmar, e depois encostou o operador de imagem a um gradeamento e segurou-o pelo pescoço, procurando tirar-lhe a câmara. Como não o conseguiu fazer, o empresário arrancou-lhe um cabo, o que resultou na perda do sinal em direto e da transmissão em tempo real das imagens.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG