Liga

"Entrar bem para pôr em sentido" o F. C. Porto é a receita do Portimonense

"Entrar bem para pôr em sentido" o F. C. Porto é a receita do Portimonense

O treinador do Portimonense disse que a sua equipa quer "pôr em sentido" um F. C. Porto de "topo mundial" na partida de sábado, a contar para a nona jornada da Liga.

"Queremos estar no jogo, queremos competir, queremos pôr o F. C. Porto em sentido. Obviamente, só há uma bola e vamos ter de trabalhar muito, estar muito concentrados, ter um fim de tarde muito inspirado, porque o valor do adversário é de topo mundial", disse Paulo Sérgio, na antevisão do encontro.

Para o treinador dos algarvios, a receção ao campeão nacional "não tem segredos": "Temos de saber parar muito bem o F. C. Porto para o conseguir pôr em sentido, ameaçar e ir à procura de o ferir. O saber entrar no jogo é muito importante, porque estas equipas entram sempre muito fortes, determinadas em resolver cedo as coisas para o lado delas".

PUB

Em campo, a equipa de Portimão terá de colocar "determinação, humildade, coragem e vontade de trabalhar, mas com concentração e qualidade nas decisões", de forma a evitar os erros que as equipas de maior valia como o adversário de sábado "são exímias" a aproveitar.

Questionado se um F. C. Porto sem Pepe, ausente devido a lesão, seria mais frágil, Paulo Sérgio não quis "desvalorizar" quem vai substituir o central. "Provavelmente será o Fábio [Cardoso], que é um atleta também de eleição. Posso dizer que o Sérgio preferiria ter o Pepe pronto a jogar todos os dias do que o contrário, e isso diz muito da valia do Pepe, do 'jovem' Pepe", acrescentou.

Em relação ao atual momento do F. C. Porto, o treinador do Portimonense afirmou que "era melhor recebê-los a duvidarem de si mesmos", mas que agora vêm de "duas grandes exibições" e "duas grandes vitórias", frente a Sporting de Braga (4-1, para a Liga) e Bayer Leverkusen (2-0, para a Liga dos Campeões), o que lhes "dá mais confiança".

Apesar da derrota em Vizela (1-0), na jornada anterior, Paulo Sérgio lembrou que a sua equipa criou "um número enorme" de oportunidades e que o guarda-redes adversário, Buntic, até "ganhou um prémio merecido pela exibição efetuada".

"Mas isso já passou. Não nos abalou os índices de confiança e amanhã [sábado] teremos uma batalha totalmente diferente pela frente. E diferente, no sentido em que o poderio do adversário é tremendo e será um jogo diferente de Vizela. Mas, com a nossa humildade e a nossa vontade de trabalhar, vamos procurar competir e brigar pelos pontos", sublinhou.

O Portimonense, sexto classificado, com 15 pontos, recebe, no sábado, o F. C. Porto, segundo, com 19 pontos, no Estádio Municipal de Portimão, às 18 horas, com arbitragem de Manuel Mota, da Associação de Futebol de Braga.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG