O Jogo ao Vivo

Futsal Feminino

Espanha goleia Ucrânia e garante lugar na final

Espanha goleia Ucrânia e garante lugar na final

A seleção espanhola, campeã em título, goleou (9-0), esta sexta-feira, a Ucrânia e garantiu um lugar na final do Europeu de futsal feminino, disputado em Gondomar.

O favoritismo confirmou-se. A equipa espanhola não deu hipóteses à Ucrânia e garantiu um lugar na final do Europeu. Perante cerca de 500 espectadores - para o jogo de Portugal a lotação está esgotada -, a Espanha chegou ao intervalo a vencer por 4-0, com golos de Mayte, logo ao primeiro minuto, Luci, Irene Cordobá e Peque. Na segunda parte, Luci, que bisou, Ale de Paz (28), Maria Sanz (31), Amelia Romero (32) e Irene Samper completaram a goleada.

PUB

No final do encontro, o selecionador ucraniano admitiu que a equipa estava "chateada" mas confirmou o favoritismo espanhol. "Em primeiro lugar, congratulo a Espanha por ter alcançado a final. Não foi um jogo muito fácil para nós, mas percebemos todos que defrontámos a campeã em título. O que posso dizer sobre as minhas jogadoras é que deram 100% dentro de campo, mas, infelizmente, não conseguimos o nosso objetivo. As raparigas ficaram chateadas com o resultado, mas desde o início entendemos que não teríamos muitas chances e esta partida será importante para nós. Elas estavam chateadas no balneário, mas saíram de lá apenas a pensar no próximo compromisso", disse Oleg Shaytanov.

Já Clàudia Pons, selecionadora da Espanha, destacou o trabalho da Ucrânia e garantiu que, apesar do resultado confortável ao intervalo, pediu às atletas para jogarem como se ainda estivesse 0-0.

"Em primeiro lugar, gostaria de destacar o grande esforço da Ucrânia. Perante a situação que está a viver, apresentou-se de uma forma impecável neste encontro e acredito que isso é de agradecer. Tínhamos muito claro o nosso objetivo, que era metermo-nos na final. Sabíamos que exigiriam muito de nós, sobretudo a nível defensivo, mas também precisaríamos de ter ideias muito claras com bola ou a Ucrânia aproveitaria os nossos erros para transitar. Gestão de esforço após o intervalo? Não. Disse às atletas que estava 0-0 e continuaríamos a trabalhar. O nosso objetivo era ganhar e ir à final, mas não deixa de ser um jogo que nos permite evoluir", garantiu.

A partir das 21.30 horas, Portugal defronta a Hungria e vai tentar repetir a final de 2019.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG