Premium

Campeões da vida somam títulos e dão lição de amor

Campeões da vida somam títulos e dão lição de amor

Equipa minhota tem quatro campeonatos e outras tantas Taças de Portugal e Supertaças

"Olha, chegou o perneta". "Estás cheio de moral. Falou o paraplégico que nem as pernas consegue levantar". Ou, por outras palavras, está a começar o treino da APD Braga (Associação Portuguesa de Deficientes). Junto da porta do pavilhão, Márcio Dias e Jorge Palmeira cumprimentam-se de forma irónica, mas carinhosa. À maneira deles. É com um sorriso e brincadeiras que podiam sensibilizar a maior parte das pessoas, que as boas-vindas são dadas. Já no balneário, uns tiram as próteses da mochila. Outros, entre gestos mais ou menos acrobáticos, vestem os calções. Enquanto isso, conta-se como foi o dia e vai-se buscar as cadeiras de rodas ao armazém. Afinal, é hora de "dar no duro".

O ponto de encontro é sempre o mesmo. Terças e quintas-feiras, às 21 horas. Todos conhecem os cantos ao pavilhão de Ferreiros, em Braga. As cadeiras de rodas, melhores amigas pelo menos duas vezes por semana, são desenhadas à "alfaiate". Algumas custaram mais de seis mil euros. E num desporto em que tanta gente assobia para o lado, toda a ajuda é pouca. "O Município de Braga tem um protocolo desportivo connosco e o de Famalicão, este ano, ajudou na aquisição de cadeiras para dois atletas naturais de lá. Mas merecíamos mais. Por tudo o que estes homens já passaram e pelos esforços que fazem diariamente", disse Manuel Vieira, presidente e jogador da APD Braga. Com os orçamentos baixos, surgem as dificuldades de captação. Braga, com atletas provenientes de Ponte de Lima, Barcelos, Esposende, Gondomar, entre outros (alguns fazem mais de 90 quilómetros para treinar), pode orgulhar-se de não sentir complicações nesse capítulo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG