Futsal

Burinhosa elimina Modicus a caminho das "meias" da Taça

Modicus arriscou com a colocação do guarda-redes avançado a 15 minutos do final

Naquele que se previa que fosse o jogo mais equilibrado dos quartos de final da Taça de Portugal de Futsal, o Burinhosa bateu o Modicus, por 8-5, e carimbou o passaporte para as meias-finais. No acesso à final, depois de amanhã, a equipa comandada por Alex Pinto vai defrontar o Viseu 2001, que esta quinta-feira de manhã bateu a AM Portela, por 5-1, no duelo entre equipas da 2.ª Divisão.

O Modicus entrou melhor no jogo e disposto a confirmar o ligeiro favoritismo. Contudo, tudo se alterou após a expulsão de Coelho, aos sete minutos, por tentativa de agressão a Marquinhos. Sem o jogador mais influente da equipa, os gaienses descontrolaram-se por completo e o Burinhosa aproveitou o desatino do adversário para construir uma vitória confortável.

Nino inaugurou o marcador quando o Burinhosa estava em superioridade numérica. Depois, no espaço de poucos segundos, Espanhol e Bruno Pinto castigaram a total desconcentração gaiense coma mais dois golos. O Modicus tentou reagir aos golos sofridos, mas Welthon e a falta de pontaria mantiveram a diferença no marcador em três golos. Aos 16 minutos, Gonçalo concluiu um rápido contra ataque e fixou o 4-0 com que se chegou ao intervalo.

A segunda parte começou, praticamente, com o quinto golo do Burinhosa. Nino precisou de apenas 17 segundos para, na sequência de um canto, assinar o 5-0. Aos 25 minutos, Ricardo Ferreira marcou o primeiro golo do Modicus e reacendeu a chama da esperança gaiense, levando o treinador Emídio Rodrigues a colocar Gabri como guarda-redes avançado. Já depois de Ricardo Ferreira ter desperdiçado um golo feito, Tiago Soares reduziu para 5-2, aos 29 minutos, e obrigou Alex Pinto, treinador do Burinhosa, a solicitar a pausa técnica. Uma estratégia que surtiu efeito imediato, com o inevitável Nino a aproveitar o facto de o adversário ter a baliza deserta para ampliar a vantagem para quatro golos. Até ao final, Nino voltou a marcar por mais duas vezes, contribuindo para a vitória com cinco golos. Tiago Soares bisou e Óscar e Fábio Lima também fizeram o gosto ao pé pelo Modicus.