Premium

Beto: "João Félix só tem de ser ele próprio para vingar"

Beto: "João Félix só tem de ser ele próprio para vingar"

Está feliz na Turquia, no Goztepe, mas não dispensa a visita a Portugal quando é para recarregar baterias. Beto concretizou o sonho de conquistar um título pela seleção, a Liga das Nações, e mostra-se motivado a prolongar uma carreira que foi construída a pulso. "Ainda há muita coisa para ganhar", salienta o guarda-redes ao JN.

Está de volta ao Algarve, após mais uma época na Turquia. Passar férias em Portugal é obrigatório para carregar energias?
Sem dúvida. Valorizo muito o que o meu país tem para oferecer e não abdico de voltar cá para estar com a família e os amigos. Foi um ano duro, que, felizmente, acabou da melhor forma.

Voltou a ser titular no Goztepe, mas, ao contrário da época de estreia, foi preciso sofrer até ao fim para garantir a permanência. O que aconteceu?
Demasiados contratempos. Tivemos de lidar com três mudanças de treinador e isso exige sempre um período de adaptação. Acabámos por cumprir o objetivo mínimo, mas é uma época que serve de aprendizagem. Para todos.