Premium

CART reclama apoios para poder seguir a crescer

CART reclama apoios para poder seguir a crescer

Clube taipense é hoje a casa de 70 jovens hoquistas, mas aumento do número de praticantes está em curso.

Sediado na vila de Caldas das Taipas, o CART (Centro de Atividades Recreativas Taipense) continua a ser o único representante do concelho de Guimarães no hóquei em patins nacional. Com 70 atletas na formação, o clube quer continuar a crescer, embora as limitações estruturais e financeiras sejam o principal entrave para um salto mais quantitativo e qualitativo. O presidente Lima Pereira não desiste de dotar o clube com mais condições para os jovens atletas, mas reclama mais apoios das entidades. "O CART é uma referência no concelho e presta um serviço à comunidade. Precisamos mais apoios da Câmara de Guimarães e da Junta de Freguesia. No ano passado, a autarquia reduziu o nosso subsídio em 2500 euros e a junta não deliberou nenhum subsídio. São menos cinco mil euros. Esta verba dava para pagar um ano de eletricidade", lamentou.

"Temos 44 anos de existência, mas com vontade de continuar a crescer na formação. Estamos a dar aulas de patinagem nas escolas, com autorização da autarquia, e já conseguimos cativar atletas. Mas temos escassez de espaços. O único pavilhão existente no concelho de Guimarães para a prática do hóquei em patins é o nosso. Pedimos à autarquia que colocasse um piso de madeira na Escola EB 2/3 da vila, mas tal pretensão não foi atendida, o que é um revés muito grande para o clube, porque não há mais espaços com as condições necessárias", sustentou.

ver mais vídeos