Descansar

Dormir é o método mais barato para a recuperação muscular

Dormir é o método mais barato para a recuperação muscular

Dormir fortalece o sistema imunitário, aumenta o limiar de dor e reduz hormonas que inibem o tempo de reação. Durma, pela saúde dos seus músculos.

A ideia de que se deve praticar exercício físico está cada vez mais presente no pensamento das pessoas, não só pela vasta informação acerca dos seus grandes benefícios a nível da nossa saúde física, emocional, mental e social, mas também sobre como realizá-lo de forma autónoma.

Um dos exercícios físicos mais praticados nos dias de hoje é a corrida, que, para além de ser um desporto muito popular em todo o mundo, é bastante acessível, podendo ser praticado por uma enorme variedade de pessoas numa igual diversidade de lugares.

Apesar dos seus grandes benefícios e da sua fácil aplicação, surgem cada vez mais atletas, amadores e profissionais, com várias lesões relacionadas com este desporto. Para combatê-las, os corredores apostam na prevenção, investindo na recuperação após o treino, não só com o objetivo de prevenção, mas também como forma de potenciar os próprios treinos.

É importante perceber que depois de cada treino o nosso corpo continua a trabalhar para reparar e reconstruir músculo de forma a estar preparado para o treino seguinte.

A bibliografia mais recente refere vários métodos para conseguir uma recuperação muscular mais eficaz: boa hidratação, alimentação equilibrada, realizar algumas sestas durante o dia, atividades físicas de baixa intensidade, massagens, crioterapia, dormir pelo menos 8 horas por dia, entre outros.

Claro está que o conjunto destes métodos faz com que a recuperação do dano muscular sofrido durante o exercício seja mais veloz e eficaz. No entanto, na opinião de grande parte dos autores da bibliografia pesquisada, o fator com mais importância na recuperação do atleta passa pelas horas de sono diárias.

Um atleta que tenha perturbações durante o sono, ou não dorme o número de horas recomendadas, terá provavelmente um aumento de hormonas, como, por exemplo, do cortisol, essencial nos mecanismos de resposta ao stresse e com um papel importante sobre o sistema imune. Este aumento pode reduzir o tempo de reação, a velocidade, a coordenação, a recuperação muscular e a capacidade de concentração.

Por outro lado, se o atleta tem cerca de 8 horas de sono diárias sem perturbações, além de fortalecer o seu sistema imune e e aumentar o limiar de dor, terá uma melhor recuperação muscular, conseguindo manter os níveis de velocidade e concentração necessários para o treino pretendido.

Uma boa noite de sono e descanso será, por tudo isto, o método mais económico e de maior relevância para uma recuperação eficaz após a corrida.

* Fisioterapeuta ROPE - Reabilitação e Otimização de Performance / Clínicas Nuno Mendes

Imobusiness