Premium

Luís Castro: "Trás-os-Montes vai à conquista do Mundo"

Luís Castro: "Trás-os-Montes vai à conquista do Mundo"

Luís Castro é o novo treinador do Shakhtar Donetsk.

Já recebeu diversos convites do estrangeiro. O que o levou a aceitar este do Shakhtar?
É verdade, mas optei por ficar em Portugal e não estou arrependido. Agora, achei por bem aceitar o convite do Shakhtar, pela dimensão da instituição e do projeto, pelo enquadramento que tem no desporto europeu. É um clube habituado a ganhar, que teve nos últimos anos um grande treinador [Paulo Fonseca] e considerei que estava ali o quadro perfeito para dar um novo rumo à carreira.

Em janeiro surgiram notícias do interesse do Reading e do Benfica. O que houve aí de concreto?
Com o Benfica não houve nada. Apesar de se ter falado do meu nome, fiquei muito satisfeito por ver o Bruno Lage a ter sucesso, porque foi sempre um homem de muito trabalho e conhecimento, acho que tudo o que ele fez até hoje merece o reconhecimento público. Do Reading, houve efetivamente contactos, mas a altura para sair do Vitória não era ideal.