Premium

Reforços dos grandes sem tempo nem espaço

Reforços dos grandes sem tempo nem espaço

Contratações de F. C. Porto, Benfica e Sporting para a época em curso demoram a entrar nos planos dos treinadores em jogos do campeonato.

Decorridos dois meses e sete jornadas do campeonato, é tudo menos acertado dizer que têm sido os reforços a abrilhantar os inícios de época dos três grandes. Em escalas diferentes, F. C. Porto, Benfica e Sporting não estão a tirar rendimento imediato dos jogadores contratados, embora existam exceções em qualquer uma das equipas (ver texto à parte). Nos jogos do campeonato, a regra tem sido mesmo ver as caras novas dos plantéis fora dos planos dos treinadores de dragões, águias e leões, sendo que a Taça da Liga e a Taça de Portugal, já em andamento, surgem como oportunidades a aproveitar a nível interno.

No F. C. Porto, Sérgio Conceição incluiu no plantel seis jogadores adquiridos no defeso, mas só o defesa Éder Militão já mostrou qualidade para se impor no onze azul e branco. Por lesão, o central Mbemba ainda não se pôde estrear e o médio Bazoer também já teve problemas físicos, enquanto os laterais João Pedro e Jorge reúnem poucas ou nenhumas possibilidades de tirar os lugares a Maxi Pereira e Alex Telles. O único golo de um reforço portista chegou por um nome improvável, o do avançado Marius Mouandilmadji, que jogou nove minutos na primeira jornada, tempo suficiente para fechar a goleada ao Chaves.

F. C. Porto

João Pedro - 0 jogos
Mbemba - 0 jogos
Éder Militão - 4 jogos, 0 golos
Jorge - 0 golos
Bazoer - 0 golos
Marius - 1 jogo, 1 golo

A estatística refere-se aos jogos do campeonato

No Benfica, foram nove as contratações postas à disposição de Rui Vitória, mas os laterais Ebuehi e Corchia têm estado lesionados. O guarda-redes Vlachodimos está a resolver o problema da baliza, os centrais Conti e Lema são opções de recurso para o eixo da defesa, mas os médios Alfa Semedo e, sobretudo, Gabriel, estão a ganhar espaço no plantel benfiquista. As aquisições mais sonantes na Luz foram para o ataque, só que, até agora, Ferreyra não correspondeu às expectativas, tal como Castillo, embora ambos se possam queixar de vários problemas físicos.

Benfica

Vlachodimos - 7 jogos
Conti - 1 jogo, 0 golos
Lema - 1 jogo, 0 golos
Corchia - 0 jogos
Ebuehi - 0 jogos
Gabriel - 3 jogos, 0 golos
Alfa Semedo - 4 jogos, 0 golos
Ferreyra - 3 jogos, 1 golo
Castillo - 0 jogos

A estatística refere-se aos jogos do campeonato

No Sporting, José Peseiro também recebeu nove reforços e só dois (Nani e Raphinha) estão a mostrar serviço. Os guarda-redes Viviano e Renan foram ultrapassados por Salin na luta pela titularidade na baliza, a exemplo do lateral Bruno Gaspar, batido por Ristovski na corrida ao lugar de lateral-direito. O central Marcelo ainda não se estreou, tal como o médio Sturaro, este devido a uma lesão grave. Gudelj é uma opção válida para o miolo, enquanto Diaby ainda espera por uma oportunidade a sério no ataque.

Sporting

Viviano - 0 jogos
Renan - 0 jogos
Marcelo - 0 jogos
Bruno Gaspar - 1 jogo, 0 golos
Sturaro - 0 jogos
Gudelj - 3 jogos, 0 golos
Nani - 6 jogos, 3 golos
Raphinha - 6 jogos, 0 golos
Diaby - 3 jogos, 0 golos

A estatística refere-se aos jogos do campeonato

ver mais vídeos