Premium

Rui Costa: "Ainda tenho muito para dar ao ciclismo"

Rui Costa: "Ainda tenho muito para dar ao ciclismo"

Depois de um ano fustigado por problemas físicos, que o afastaram dos grandes palcos do ciclismo internacional, Rui Costa está a encarar com confiança a época de 2019. Redefiniu a estratégia de carreira, apostando em provas mais curtas, mas tal não lhe retira a ambição de levantar os braços nas linhas de meta de provas como Giro, Tour ou Vuelta. Um possível regresso a Portugal continua a estar longe do horizonte do corredor natural da Póvoa de Varzim, que ainda assim vê como positivo o regresso dos clubes ao ciclismo e espera que o Benfica se junte ao pelotão.

Ao contrário de várias modalidades, as férias no ciclismo acontecem no inverno. Consegue desfrutar na mesma?
As minhas férias acabaram há algumas semanas e já estou a preparar a nova temporada. Houve quase um mês para descansar, mas é sempre complicado, porque o tempo nesta altura não costuma ser bom. Às vezes tento contornar isso, passando uns dias em locais mais quentes, mas, como passo todo o ano a viajar, muitas vezes acabo por ficar em Portugal a desfrutar da família.

Quais são as expectativas para 2019?
Espero que seja um ano bom. Estou a trabalhar com intensidade para preparar este arranque, porque sempre fui um atleta que gosta de começar bem a época.

ver mais vídeos