Património Nacional

O craque que abriu as portas da Europa

O craque que abriu as portas da Europa

Pedro Nuno é um nome incontornável do basquetebol nacional. Um lançador de inegável qualidade que brilhou ao serviço da Ovarense e se sagrou campeão nacional pelo F. C. Porto.

O palmarés não condiz com a grandeza da carreira do ex-internacional português, que se tornou no primeiro luso a rubricar um contrato profissional no estrangeiro, quando, em 1997, se transferiu para os belgas do Okapi. Mais tarde, jogou em Espanha e no Uruguai, país do qual guarda muitas e boas recordações.

"Sinto um enorme orgulho na carreira que fiz, mas poderia ter sido um pouco melhor", considera o eterno insatisfeito Pedro Nuno, que representou a seleção nacional por 78 vezes. Em 2005 rumou ao Uruguai, para jogar no Salto, e viveu momentos inesquecíveis. "Estreei-me após 30 horas de viagem, e depois de só ter dormido quatro ou cinco horas, não correu muito bem. Marquei apenas dois pontos e o presidente avisou-me logo de que não poderia ser assim. Depois, foi fantástico. Deixou saudades", recorda, sorridente, o ex-jogador, assegurando que os "amigos e experiência de vida" foi o melhor que o basquetebol lhe deu.

Após experiências no México, em que ganhou a Liga das Américas, e Canadá, Pedro Nuno assumiu o comando do Illiabum e deixou uma marca no clube de Ílhavo, ao vencer a Taça de Portugal. "Ficámos na história do clube. É um feito extremamente difícil e que nos enche de orgulho".

Passe curto
Nome: Pedro Nuno Santos Monteiro Naturalidade: Figueira da Foz
Idade: 47 anos (11-05-1971)
Clubes que representou: Naval, Ovarense, Okapi, Oliveirense, Aveiro Basket, F. C. Porto, CAB, Alcudia, Salto, Burgos e Vagos

Principais títulos: Um campeonato, duas supertaças e duas taças da Liga.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG