Treinadores

Pinto da Costa amarra Sérgio Conceição

Pinto da Costa amarra Sérgio Conceição

Presidente do F. C. Porto disse após ser eleito que quer renovar com Conceição. Ciclo de Amorim no Sporting está só a começar.

Sérgio Conceição tem mais um ano de contrato com o F. C. Porto e foi para essa realidade que apontou há poucos dias, quando questionado sobre a vontade, já assumida por Pinto da Costa, de ver renovado o vínculo. Depois de ganhar as recentes eleições do clube azul e branco, o presidente portista foi mais longe e chegou a dizer que gostava de ter o mesmo treinador até ao fim do mandato, que acaba em 2024.

Em plena luta pelo título e ainda com a final da Taça para jogar, a continuidade de Conceição no Dragão parece assegurada, pelo menos por mais um ano, a menos que aconteça uma daquelas reviravoltas em que o futebol é pródigo. Seja, ou não, campeão nacional, o treinador dos dragões pode querer abraçar outro desafio no estrangeiro, se lhe surgir uma convite tentador, sabendo-se que tem no contrato com o F. C. Porto uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros.

No Sporting, Rúben Amorim está a dar os primeiros passos e a construir uma equipa nova, depois de o clube leonino o ter ido buscar a Braga, a troco de 10 milhões de euros. Até ao fim desta época, o jovem técnico vai lutar pelo terceiro lugar e tentar lançar as bases de um leão que seja mais competitivo em 2020/21, pelo que o cenário de saída de Alvalade não se coloca, mesmo que os resultados sejam maus até ao final deste campeonato. A cláusula de rescisão é igual à de Conceição e de Bruno Lage: 20 milhões de euros.

Também sob contrato para a próxima temporada estão João Pedro Sousa (Famalicão), Ricardo Soares (Moreirense), Petit (Belenenses SAD), Natxo González (Tondela), José Gomes (Marítimo), Pepa (Paços de Ferreira) e Nuno Manta Santos (Desportivo das Aves). Em condições normais, estes treinadores têm boas hipóteses de se manter no cargo, pois estão muito perto de conseguir os objetivos a que se propuseram. João Pedro Sousa pode mesmo fazer história, se apurar pela primeira vez o Famalicão para as competições europeias.

A exceção é Nuno Manta, uma vez que o Aves está praticamente condenado à descida de divisão. Falta saber se o clube avense pretenderá manter o treinador na época em que, como parece inevitável, vai competir na LigaPro, numa altura em que vive mergulhado numa crise financeira grave e sem fim à vista.

Outras Notícias