Teste de produto

Uma forma de correr à base de carbono

Uma forma de correr à base de carbono

Há testes de sapatilhas que podem demorar, mas com a demora vem a confirmação a longo prazo. As Hokas Carbon X 2, foram lançadas ainda em 2021, mas merecem honras de destaque pela especificidade das mesmas.

Carbono: Tecnologia que veio para ficar

A introdução da placa de carbono como componente primária de amortecimento nas sapatilhas de corrida, já foi aqui abordada em outros modelos. Em linhas gerais potencia o movimento de propulsão em corrida com uma tecnologia mais reativa na devolução de energia após ataque ao solo (o efeito mola).

Também concluímos que este tipo de calçado, não é para todos os atletas, no sentido em que requer uma curva de aprendizagem, e para potenciar ao máximo, implica um nível de experiência de corrida médio-alto. São modelos otimizados para competição, em que cada miligrama conta. O preço por quilómetro é alto, porque são modelos que têm um desgaste grande. A performance tem esse preço alto a pagar.

Ao abrir a caixa

Ao contrário de outros modelos com placa de carbono, a forma na sola da sapatilha não é tão pronunciada. Parecem mais "normais", à falta de melhor forma de explicar. São muito leves, com cerca de 239 gramas (versão masculina) e com um drop de cinco milímetros.

A destacar, o tecido envolvente muito fino e micro perfurado que fazem com que o pé esteja sempre fresco. Como são para velocidades furiosas, não queremos os "cascos" a cozer. Na zona do colar, a proteção do tendão de Aquiles é excelente, e tem até uma pega mais pronunciada para conforto na hora de calçar e tirar a sapatilha.

PUB

Quatro meses em testes

Tivemos muita paciência com as Carbon X 2. Não nos quisemos apressar. Desde final de novembro até à data presente, foram as sapatilhas principais de treino em estrada, já que não temos participado em provas. Foram aproximadamente 400 quilómetros feitos e, para além de sujas, o desgaste é muito pouco visível.

Quer-nos parecer que a Hoka conseguiu desenvolver umas sapatilhas que aproveitaram a tecnologia de ponta (carbono) e conceberam um modelo mais orientado para o treino. Comparativamente com outros modelos de carbono, sente-se uma menor propulsão, mas definitivamente mais duráveis.

NOTA: O produto foi cedido pela marca.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG