Desporto

Estará o VAR a acabar com a emoção no futebol?

Estará o VAR a acabar com a emoção no futebol?

Muitos adeptos em Inglaterra estão contra o videoárbitro, alegando que este retira a emoção ao futebol.

O VAR (videoárbitro) é frequentemente motivo de polémicas no futebol nacional e internacional. Seja por fora-de-jogo milimétricos ou pela demora a analisar os lances, muitos adeptos criticam o sistema por estar a matar a emoção no futebol.

Em Inglaterra o VAR foi introduzido apenas esta temporada, um ano depois de ser apresentado na Liga portuguesa. O objetivo do sistema é reduzir os erros cometidos pelo árbitro de campo, tendo assim um jogo com mais decisões corretas.

Com o passar do tempo os adeptos começaram a virar as costas ao videoárbitro. Um grupo em Inglaterra criou uma petição online (com quase 20 mil assinaturas até ao momento) para abolir o sistema na próxima temporada. "Os adeptos foram induzidos em erro. Disseram-nos que o VAR seria usado apenas em situações claras e óbvias. Não temos visto isso, não é a realidade", justificam, no site.

Este desagrado começou a surgir, principalmente, na sequência de golos anulados em fora-de-jogo por milímetros, estando o jogador em posição irregular devido ao posicionamento do ombro ou da ponta do pé.

Um exemplo disso foi no jogo entre o Norwich e o Tottenham. Um golo anulado a Teemu Pukki, avançado da equipa da casa, gerou muita controvérsia por ter sido assinalado fora-de-jogo por uma questão milimétrica. Os adeptos ameaçaram protestar no jogo seguinte contra o VAR. "Parem de arruinar o futebol ao vivo", reclamaram.

PUB

No momento em que o VAR está a analisar um lance, nos estádios também é costume ouvir vários cânticos a criticar. Também já foram exibidas tarjas contra o sistema. "A matar a paixão, a matar o ambiente, a matar o jogo. Acabem com o VAR agora", lia-se durante o jogo entre o Crystal Palace e o Arsenal.

O ex-avançado internacional Gary Lineker, referência do futebol inglês, publicou uma sondagem na rede social Twitter, na qual questionava se as pessoas estavam a favor ou contra o videoárbitro: 71% dos votantes expressaram que não estão a favor. "Esta tecnologia mata a emoção de marcar um golo", resume o grupo de adeptos que apresentou a petição.

Em Portugal o videoárbitro também é motivo de discussão

Em Portugal o videoárbitro é muitas vezes tema de discussão. A principal crítica passa pela demora na análise aos lances, que deixa os adeptos na expectativa, não sabendo se será penálti, ou se celebram o golo.

No jogo entre o Vitória SC e o Rio Ave, da 18.ª jornada, o VAR demorou cerca de sete minutos a analisar um potencial lance de grande penalidade. Muitos foram os assobios vindos das bancadas como protesto pelo atraso e pela quebra do ritmo e emoção do jogo.

Em dezembro, o treinador do Santa Clara, João Henriques, também abordou a questão dos fora-de-jogo. "Andamos a matar o futebol, na minha opinião. Lances por seis centímetros, porque é a camisola ou o ombro. Acho que é ridículo, mas são as regras e temos de as respeitar", referiu o técnico após o empate frente ao Marítimo.

Mais de 600 lances analisados em 11 jogos

Nas primeiras onze jornadas na temporada passada da Liga portuguesa, foram analisados 639 lances. Apenas nove análises estavam erradas, dados avançados pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol.

Este é um tópico que ainda divide a opinião dos adeptos. É um sistema que ajuda na correção de erros e auxilia os árbitros durante o jogo. Porém, a principal crítica dos adeptos passa pela questão da emoção que retira ao futebol.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG