Futebol

Estoril Praia admite medidas legais após denúncia sobre jogo com F. C. Porto

Estoril Praia admite medidas legais após denúncia sobre jogo com F. C. Porto

O Estoril Praia admitiu esta quinta-feira tomar medidas legais para defender o seu bom nome, na sequência de notícias sobre uma denúncia de corrupção no jogo com o F. C. Porto, da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

"Considerando a ausência de fundamentos, detalhe ou rigor das peças jornalísticas referidas, e, em alguns casos, o seu teor difamatório, iremos analisar as medidas legalmente ao nosso dispor para impedir todos os atos que possam pôr em causa o bom nome da instituição Estoril Praia", lê-se em comunicado da SAD estorilista.

Na edição desta quinta-feira, o jornal "A Bola" noticiou que a Procuradoria-Geral da República (PGR) recebeu uma queixa anónima, segundo a qual terá havido um encontro entre representantes dos dois emblemas na véspera da segunda parte do Estoril Praia-F. C. Porto e uma posterior transferência bancária de 730 mil euros em favor do Estoril.

O jogo foi interrompido ao intervalo, em 15 de janeiro, quando o Estoril vencia por 1-0, devido a fissuras numa das bancadas do Estádio António Coimbra da Mota. A segunda parte só foi disputada no dia 21 de fevereiro, e o F. C. Porto acabou por vencer por 3-1.

Manifestado "total confiança no profissionalismo e integridade de todos os colaboradores que integram a estrutura do futebol profissional do Estoril Praia", a SAD dos canarinhos diz estar "ao total dispor de todas as entidades oficiais que pretendam ser esclarecidas sobre quaisquer factos considerados relevantes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG