Gil Vicente - Sporting

Estrelinha de Coates aparece em pleno dilúvio

Estrelinha de Coates aparece em pleno dilúvio

Numa noite de temporal, o plano de fuga dos leões parecia que ia correr mal, mas, na reta final, o central uruguaio faz dois golos e assina a remontada

Acabou em beleza uma noite muito complicada para o Sporting, equipa que chegou ao intervalo a perder em Barcelos, por 1-0 e só concretizou a reviravolta nos momentos finais, à semelhança, aliás, do que tem acontecido em vários jogos esta época.

Um bis de Sebastian Coates, primeiro a permitir o empate a sete minutos do fim, e depois a completar a reviravolta, no início dos cinco minutos de descontos, valeu uma vitória muito festejada nas hostes leoninas, com a equipa a passar a usufruir de oito pontos de avanço, na liderança da Liga.

No entanto, as contas sportinguistas iam saindo furadas, frente a um Gil Vicente que, em noite de temporal, se bateu bem e foi tendo mérito na forma como neutralizou as pedras nucleares dos leões, à exceção de Coates.

Antes de dois jogos consecutivos em casa, o Sporting deu passo de gigante rumo ao título, mas teve de passar um mau bocado, para chegar à vitória. Nem se pode dizer que não estivesse avisado, dado que, na primeira volta, já tinha sofrido para bater os barcelenses, num 3-1 com direito também a remontada nos minutos finais.

Apesar de os leões, logo a abrir, terem falhado uma boa ocasião de golo, curiosamente por Coates, cedo se percebeu que a equipa minhota tinha condições de discutir o resultado e espreitar algo de positivo.

Quando, após a meia hora, Claude Gonçalves serviu bem Fujimoto para o golo que desfez o nulo, a vantagem gilista não era descabida. Mas o Sporting reagiu, com Ruben Amorim, no recomeço, a reforçar o ataque, obrigando o adversário a bater-se bem, na defesa da vantagem mínima.

PUB

O técnico sportinguista lançou Tiago Tomás ao lado de Paulinho, refrescou a defesa e o meio-campo, mas o Gil Vicente foi arranjando argumentos para segurar o golo de avanço. Na reta final, Coates esteve inspirado, evitando, primeiro, a derrota, concluindo uma jogada de insistência, após um canto, e depois desviando da melhor forma um livre apontado por Porro. A festa era leonina.

Veja o resumo do jogo:

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG