Futebol

Expulsão madrugadora estendeu tapete ao triunfo do F. C. Porto sobre o Vitória

Expulsão madrugadora estendeu tapete ao triunfo do F. C. Porto sobre o Vitória

O F. C. Porto venceu este domingo o Vitória e Guimarães, por 3-0, em partida da quarta jornada da Liga, em que os vimaranenses jogaram em inferioridade numérica desde o primeiro minuto.

A expulsão do jogador dos minhotos Edmund Tapsoba, logo no primeiro lance do encontro, abriu caminho para um triunfo seguro dos dragões, sustentado com o bis de Marega, que marcou aos 14 e 90+3, e com o golo de Marcano, aos 88.

Com este triunfo, o F. C. Porto sobe ao segundo lugar do campeonato, com nove pontos, menos um do que o líder da prova Famalicão, enquanto que a equipa que viajou de Guimarães é 16.ª com dois, mas com menos um encontro disputado.

Motivados com a vitória da última jornada, frente ao Benfica (2-0), os azuis e brancos não poderiam beneficiar de uma melhor entrada no jogo, pois, logo aos 50 segundos, o vimaranense Tapsoba recebeu ordem de expulsão, depois de travar Marega, quando o maliano seguia para a baliza.

O madrugador incidente obrigou o técnico dos minhotos, Ivo Vieira, a refazer a estratégia para este desafio, abdicando do médio Pêpê para lançar Pedro Henrique no desafio, mas com a equipa a demorar para se readaptar.

Disso se aproveitou Marega, que, ainda antes do quarto de hora, colocou os locais em vantagem, aproveitando uma assistência de Corona, tirando dois adversários do caminho e rematando para o 1-0.

A viver um pesadelo neste curto espaço de tempo, o Vitória demorou a calibrar-se, preferindo focar as suas atenções na contenção, perante um F. C. Porto que também não carregou no acelerador, apesar de criar mais algumas oportunidades de golo, nomeadamente por Marcano e Zé Luís, mas perdendo Pepe, por lesão, ainda antes do intervalo.

Os vimarenses, que ofensivamente não existiram no primeiro tempo, não conseguiram melhorar nesse capítulo após o descanso, repetindo-se uma entrada mais forte do F. C. Porto, apesar dos donos do terreno continuarem sem deslumbrar.

Um cabeceamento de Mbemba, por cima, e um remate de Marega, para defesa do guarda-redes Miguel Silva, ainda deram corpo a maior ambição dos 'dragões', perante um adversário que só aos 75, por Evangelista, forçou o guarda-redes da casa a uma intervenção esforçada.

No entanto, quatro minutos depois, a situação complicou-se ainda mais para o Vitória de Guimarães, quando Davidson foi expulso, alegadamente por protestos com o árbitro Carlos Xistra, deixando a equipa reduzida a nove unidades para os últimos minutos.

A atitude do avançado brasileiro acabou por estender o tapete para que os 'dragões' dessem a estocada final no adversário, que, apesar de ainda ter sido adiada por uma série de boas intervenções do guardião Miguel Silva, acabou confirmada com um golo de Marcano, aos 88, na recarga a um primeiro remate de Luís Diaz.

Já nos descontos, Marega deu volume ao triunfo, assinando o bis com mais uma arrancada, solicitada por Otávio, que fixou o 3-0.

No último suspiro do desafio, João Carlos Teixeira, ainda ameaçou o golo de honra dos minhotos, na melhor oportunidade da equipa em todo o desafio, mas que o guarda-redes do F. C. Porto, Marchesin susteve para manter inalterado o marcador.

Veja o resumo do jogo:

Outros Artigos Recomendados