Futebol

F. C. Porto ataca Federação e acusa Benfica de ser o "polvo"

F. C. Porto ataca Federação e acusa Benfica de ser o "polvo"

Dragões acusam Federação Portuguesa de Futebol de tomar posição sobre a expulsão de Danilo em Moreira de Cónegos e voltam a dizer que o Benfica é o "polvo". A FPF não comenta.

Através da newsletter "Dragões Diário", o F. C. Porto voltou a criticar as arbitragens e condenou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por, segundo a publicação, ter tomado uma posição, em defesa do árbitro, em relação à expulsão de Danilo frente ao Moreirense, na Taça da Liga.

"A expulsão de Danilo em Moreira de Cónegos podia ter ficado como um infeliz acontecimento e uma decisão precipitada de um árbitro inexperiente, mas infelizmente é muito mais do que isso e é reveladora do monstro que controla o futebol português. Danilo viu o segundo cartão amarelo e consequente vermelho depois de ter sido abalroado pelo árbitro Luís Godinho. Todo o país viu e até o mundo, com as imagens a correrem por todo o planeta, tal o inusitado da situação". Os azuis e brancos referem-se, depois, à "versão profusamente divulgada ontem em diversos jornais, com a tese de que o jogador foi expulso por palavras inapropriadas". Depois deste esclarecimento, a publicação portista questiona a origem das notícias e conclui: "Souberam pela Federação Portuguesa de Futebol". As acusações continuam, considerando o Dragões Diário que a entidade que gere o futebol português tomou "as dores do árbitro Luís Godinho em detrimento do comendador, campeão da Europa e jogador da seleção nacional e do F. C. Porto Danilo Pereira".

No entanto, as críticas do F. C. Porto não se ficam por aqui. O clube azul e branco volta a referenciar o Benfica com o "polvo" que "estende os seus tentáculos" para todo o lado. "A quem interessa que a Federação tome o partido do até esta semana desconhecido árbitro Luís Godinho? Ao Benfica, claro, que estende os tentáculos por todo o lado".

Contactada pelo Jornal de Notícias, a Federação Portuguesa de Futebol não fez qualquer comentário.

Outras Notícias