Futebol

F. C. Porto contraria versão da UEFA no fair-play financeiro

F. C. Porto contraria versão da UEFA no fair-play financeiro

A UEFA anunciou, esta sexta-feira, que o F. C. Porto continuará sob a alçada do programa de fair-play financeiro nas próximas duas épocas, depois de não ter atingido de forma integral os parâmetros previstos para a temporada que agora está a chegar ao fim.

Fonte oficial dos dragões afirmou, no entanto, ao JN que o clube azul e branco "estranha" o comunicado do organismo que tutela o futebol europeu, dizendo que o mesmo se refere à época 2017/18.

A mesma fonte avançou que, no exercício de 2018/19, a SAD portista vai "apresentar lucro" e "cumprirá a obrigação de ter uma massa salarial inferior a 60% do total de proveitos operacionais, sem contar com as transferências de jogadores".

"O F. C. Porto cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para 2018/19. Como consequência, as medidas desportivas condicionantes previstas, como as restrições de transferências e a limitação do número de jogadores na Lista A [para as competições europeias], continuarão a aplicar-se na temporada 2019/20", lê-se no comunicado da UEFA.

De acordo com a referida fonte portista, os dragões continuarão a poder inscrever 23 jogadores nas provas europeias e não terão qualquer limitação a nível de contratações, que serão em número considerável, tendo em conta as diversas saídas do plantel atual.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG