Desporto

F. C. Porto soma 50 jogos consecutivos sem perder no campeonato

F. C. Porto soma 50 jogos consecutivos sem perder no campeonato

O F. C. Porto "arredondou", este domingo, para 50 o número de jogos consecutivos sem perder na Liga portuguesa de futebol, com o triunfo (3-2), na recepção ao Sporting de Braga.

Um "bis" do brasileiro Hulk, aos 37 e 78 minutos, além de uma assistência do mesmo para o compatriota Kléber, aos 82, foram contrariados por outro "bis" brasileiro, por parte de Lima, que cobrou uma grande penalidade aos 89 e voltou a marcar aos 92.

Na última meia centena de encontros a contar para a principal prova do calendário luso, os "dragões" apresentaram um notável balanço de 43 vitórias e sete empates.

O "longínquo" dia 28 de Fevereiro de 2010, faz hoje 639 dias, marca o último desaire dos "dragões" no campeonato, mais precisamente em Alvalade, onde perderam por 3-0, com o Sporting, na 21.ª jornada do "nacional" 2009/2010.

Yannick Djaló, em trânsito para o Nice, o russo Izmailov, lesionado, e Miguel Veloso, agora no Génova, selaram, com golos aos seis, 45 e 47 minutos, respectivamente, o desaire do "onze" ainda comandado por Jesualdo Ferreira.

Depois desse encontro, o FC Porto construiu numa série de 50 consecutivos sem perder, curiosamente, com começo num empate com o Olhanense, no Estádio do Dragão (2-2, a 6 de Março de 2010) até ao êxito deste domingo, novamente no recinto "azul e branco".

Após o primeiro empate com os algarvios, o FC Porto venceu os oito encontros seguintes, incluindo um 3-1 caseiro ao Benfica, que impediu os "encarnados" de selar o título em pleno Dragão - viriam a conquistá-lo na Luz (2-1 ao Rio Ave).

Os "dragões" fecharam, assim, a época 2009/2010 em "grande" e, já com André Villas-Boas no lugar de Jesualdo Ferreira, cumpriram um memorável trajecto no "nacional" 2010/2011, que concluíram sem um único desaire.

Um empate em Guimarães (1-1), um segundo em Alvalade (1-1) e um terceiro na recepção ao Paços de Ferreira (3-3) juntaram-se a 27 vitórias e permitiram ao FC Porto igualar o feito do Benfica, de Jimmy Hagan, que se sagrara campeão invicto em 1972/73, então com 28 triunfos e apenas dois empates.

Entre os triunfos, destaque para os dois conseguidos face ao então campeão Benfica: 5-0 no Dragão, a maior vitória de sempre sobre o "rival" no campeonato, e 2-1 na Luz, que permitiu selar o título em plena casa dos "encarnados".

Depois de uma época de fábula, também com as conquistas da Liga Europa, Taça de Portugal e Supertaça, André Villas-Boas rumou ao Chelsea e o seu adjunto Vítor Pereira foi o escolhido para sucessor e tem mantido o registo intocável.

O FC Porto já ostenta as mesmas quatro derrotas do que em toda a época 2010/2011, mas estas aconteceram na Liga dos Campeões (Zenit e APOEL), Supertaça Europeia (FC Barcelona) e Taça de Portugal (Académica).

No campeonato, e após 11 jornadas, os "dragões" ainda não perderam, tendo já cedido, porém, os três empates da temporada transacta, ao falharem os triunfos face a Feirense (0-0, em Aveiro), Benfica (2-2, no Dragão) e Olhanense (0-0, em Olhão).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG