Basquetebol

F. C. Porto vence Benfica e ganha vantagem na final do "play-off"

F. C. Porto vence Benfica e ganha vantagem na final do "play-off"

O F. C. Porto ganhou, este sábado, vantagem na final do "play-off" da Liga de basquetebol, após bater o Benfica por 78-72 no primeiro duelo disputado no pavilhão dos "encarnados".

Este domingo, pelas 17 horas, há novo duelo na Luz e o Benfica sente-se compelido a vencer. Um novo desaire poderá tornar muito complicada uma reviravolta no Dragão Caixa nos jogos agendados para os dias 28 e 29 deste mês.

Os "dragões" concretizaram uma grande recuperação na segunda parte, a qual venceram por 46-25, depois de terem chegado ao intervalo a perder por 15 pontos (47-32).

Na "guerra das estrelas" ocorreu processo similar. O norte-americano Cook "desapareceu" da partida na segunda metade, altura em que anotou apenas dois de um total de 16 pontos contabilizados.

Ao invés de Cook, o compatriota Troy DeVries saltou para a ribalta nos segundos 20 minutos, depois de apenas ter somado sete pontos na primeira parte. Realizou uma etapa complementar notável de eficácia e precisão, terminando o jogo com um total de 30 pontos.

Excelente entrada dos "encarnados" no jogo. A uma magnífica atitude defensiva, os tetracampeões nacionais acrescentaram uma boa circulação de bola no ataque, aspeto em que se destacou o pequeno base Mário Fernandes, jogador que impôs um estonteante ritmo de jogo que atordoou os dragões, os quais anotaram apenas 13 pontos em dez minutos.

O Benfica chegou a deter 18 pontos de vantagem (33-15), mas uma forte reação dos portistas, com um parcial de 11-0, colocou em causa a superioridade das 'águias', que passaram de um avanço de 33-15 para 33-26.

O alarme soou no banco benfiquista, com o técnico Carlos Lisboa a parar o jogo através de um oportuno "timeout". Foi o momento de tocar a reunir e a fase em que Daequan Cook, norte-americano do Benfica, começou a assumir a resolução das iniciativas atacantes.

Na segunda parte, os "dragões" entraram com tudo para anularem o mais rapidamente a vantagem benfiquista registada ao intervalo (47-32). Uma maior agressividade e concentração defensivas provocaram estragos na estratégia das "águias" e com DeVries a surgir, finalmente, com os seus 'letais' lançamentos triplos.

O F. C. Porto reduziu a diferença para somente cinco pontos (54-49) aos 29 minutos e o Benfica tremeu. E no ataque continuaram a cair os triplos de Troy DeVries.

A 3.30 minutos do fim, o F. C. Porto conseguiu, finalmente, a sua primeira vantagem no marcador (67-65), na sequência de um 'afundanço' do poste norte-americano Nick Washburn.

Foi a queda final do Benfica e o consumar da grande recuperação dos "dragões", que viraram a partida na segunda metade e ganharam vantagem no inicio da final do "play-off" da Liga.