Futebol

Farense pede reunião com Conselho de Arbitragem para expor "sentimento de injustiça"

Farense pede reunião com Conselho de Arbitragem para expor "sentimento de injustiça"

O Farense pediu, esta terça-feira, uma reunião de urgência com o Conselho de Arbitragem, para apresentar vários casos em que se sente prejudicado.

"À presente data, foi já requerida, com caráter de urgência, reunião com o conselho de arbitragem, por forma a serem apresentadas as situações em concreto, que conduziram a este generalizado sentimento de injustiça", afirma o clube em comunicado.

O último lance que originou queixas dos algarvios sucedeu na segunda-feira, durante o Farense-F. C. Porto (0-1): aos 19 minutos, Corona tocou a bola com a mão na grande área, mas o árbitro Manuel Mota entendeu que se tratava de um toque casual quando o mexicano tentava cabecear o esférico e o videoárbitro (VAR) também não interveio.

"Com grande pesar, constatamos que o Sporting Clube Farense foi, mais uma vez, prejudicado neste campeonato, e por razão direta da atuação-omissão do VAR. O ocorrido no último jogo é mais uma das muitas situações, que ostensivamente tem lesado esta instituição", indica o emblema de Faro.

No final da partida, o técnico do Farense, Sérgio Vieira, lamentou a decisão, recordando outras partidas em que os algarvios também transmitiram as suas queixas sobre decisões de arbitragem.

PUB

"É uma bola claramente de mão, o braço não está na posição normal, está levantado. O VAR tem os seus critérios, já em Braga nos tirou um golo feito não sei porquê, em Alvalade foi o que foi, com o Rio Ave foi o que foi. Não dá para entender o critério de decisão, mas temos de seguir em frente", referiu o treinador.

Com 15 jornadas disputadas, o Farense ocupa o 17.º e penúltimo lugar na I Liga, com 12 pontos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG