Taça de Portugal

F.C. Porto esmaga Vitória de Guimarães

F.C. Porto esmaga Vitória de Guimarães

O F.C. Porto fechou a época da melhor forma possível. Conquistou o quarto troféu, depois de ter erguido a Supertaça, campeonato nacional e Liga Europa, agora venceu a Taça de Portugal diante do Vitória de Guimarães. E com um claro triunfo por 2-6. Um poker para a história.

Há muito que o estádio nacional não assistia a um jogo tão eléctrico. Oito golos, sete deles na primeira parte, fizeram da final da Taça de Portugal um espectáculo único e com uma vitória clara e inequívoca do F.C. Porto sobre o Vitória de Guimarães (2-6), na época mais brilhante dos dragões dos últimos anos.

O triunfo do F.C. Porto é a vitória do colectivo, mas também mostra como o conjunto tem valores capazes de surpreender. James Rodríguez acaba por ser o herói do encontro, ao marcar três golos e ao fazer duas assistências. Foi o colombiano quem abriu o marcador, logo no início do jogo, mas o Vitória de Guimarães não se rendeu e chegou ao empate, ao aproveitar uma infelicidade de Álvaro Pereira que marcou na própria baliza, após um canto de Anderson.

O jogo estava vivo e os dragões voltaram à vantagem, na sequência de um belo golo de Varela, a passe de James Rodríguez. Mas os minhotos mantinham-se firmes e ainda empataram por Edgar, outra vez após um pontapé de canto de Anderson. O F. C. Porto teve o mérito de nunca acusar a pressão e chegou à vantagem por Rolando, depois de um cruzamento de James. A vencer por 3-2, os dragões nunca mais perderam o comando do encontro enquanto os vimaranenses ruíam como um castelo de cartas.

Hulk fez o 2-4, na sequência de um canto directo, um minuto antes de o guarda-redes Beto defender um penálti de Edgar. A partir daí, o Vitória de Guimarães caiu ao tapete e sofreu o quinto golo ao cair do intervalo, quando James Rodríguez faz o 2-5 a passe de Hulk.

No segundo tempo, os minhotos apenas fizeram figura de corpo presente, enquanto o F. C. Porto se divertiu a jogar futebol. James Rodríguez fez o 2-6 final. E os dragões conquistam a 16.ª Taça de Portugal da sua história. A terceira consecutiva, algo de inédito na história do clube.