Desporto

F.C. Porto foi a melhor equipa em campo, diz Vítor Pereira

F.C. Porto foi a melhor equipa em campo, diz Vítor Pereira

O treinador Vitor Pereira considerou justa a vitória frente à equipa ucraniana do Shakhtar Donetsk, por 2-1, em jogo do Grupo G da Liga dos Campeões, uma vez que o FC Porto foi a melhor equipa dentro das quatro linhas.

"Entrámos bem no jogo, com qualidade, não tivemos sorte com a não conversão da grande penalidade e com o golo sofrido, mas senti a equipa consistente, confiante e a provocar o erro", defendeu.

O treinador portista acreditou sempre que mais cedo ou mais tarde o FC Porto iria dar a volta ao resultado e elogiou a postura dos seus jogadores, frente a uma equipa matreira e experiente.

"O Shakhtar é uma bela equipa. Tem qualidade, é matreira e sabe esperar o momento certo para desferir contra-ataques perigosos", disse Vítor Pereira, que sentiu a equipa unida nos deslizes de Hulk e Helton

Ainda de acordo com o treinador, a única forma de jogar contra o Shakhtar: "É ter a posse de bola, paciência, descobrir os espaços certos e o momento de perda de bola. Foi o que fizemos".

Vítor Pereira considerou que não é qualquer equipa que depois de falhar uma grande penalidade e sofrer um golo "daqueles" -- num erro do guarda-redes Helton - dá a resposta que o FC Porto deu contra uma equipa como o Shakhtar.

"Somos fortes e estamos com uma boa dinâmica de jogo e motivacional", referiu ainda o treinador dos "dragões", endereçando palavras elogiosas ao "menino" James Rodriguez e a Kléber.

O treinador do Shakhtar, Mircea Lucescu, considerou que "o FC Porto não merecia ter vencido" e que o jogo foi marcado negativamente por um golo mal anulado e por uma arbitragem tendenciosa.

De acordo com Mircea Lucescu, à equipa do Shakhtar "foi a mais castigada ao longo do jogo pela equipa de arbitragem" e conseguiu reagir sempre "à pressão do público presente no Dragão".

"Não estou contente com a arbitragem, o segundo golo [do Shakhtar] foi mal anulado porque não foi com a mão, foi com o peito", defendeu Lucescu, para quem as duas expulsões foram também exageradas.

O treinador romeno defendeu que, depois de estar em vantagem, o Shakhtar dispôs de uma oportunidade para elevar a vantagem e disse que o domínio do FC Porto não se traduziu em oportunidades de golo.

"Depois de termos ficado reduzidos a nove jogadores [por expulsões aos 40 e 80 minutos] ficou difícil chegar ao golo. Mas ainda é o primeiro jogo e faltam muitas jornadas", sublinhou Lucescu.

O treinador do Shakhtar frisou que pretende ainda visionar as imagens do jogo para ver se o lance que deu a grande penalidade falhada por Hulk era ou não passível de castigo máximo.

"Sinceramente, esta arbitragem foi uma desilusão, porque quer os jogadores quer os treinadores fazem tudo para ajudar o futebol e foi pena o árbitro não ter feito o mesmo", disse.

Outros Artigos Recomendados