Futebol

F.C. Porto nega que "jogo contra o Estoril tenha sido objeto de negócio"

F.C. Porto nega que "jogo contra o Estoril tenha sido objeto de negócio"

O F.C. Porto "nega e repudia" nesta quinta-feira a notícia "sobre uma alegada compra do jogo Estoril-FC Porto". A Procuradoria-Geral da República confirmou que recebeu uma denúncia anónima sobre a segunda parte do jogo, realizada em 21 de fevereiro, e que a encaminhou para o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa.

No comunicado, publicado no site oficial, os dragões desmentem que o referido encontro "tenha sido objeto de qualquer negócio". "O FC Porto solidariza-se com a tomada de posição do Estoril, que também já repudiou esta trama noticiosa, que pretendeu atingir o bom nome dos dirigentes de ambos os clubes e, acima de tudo, desestabilizar os jogadores de ambas as equipas, que têm pela frente desafios importantes para os seus objetivos", pode ler-se.

O clube, liderado por Pinto da Costa, garante que a publicação da notícia "levanta questões de ética essenciais". "A primeira é que foi publicada sem que o FC Porto fosse contactado. A segunda é que não se percebe de que modo uma denúncia anónima faz o seu percurso entre a Procuradoria-Geral da República e o jornal A Bola".

É acrescentado que o único objetivo é a "tentativa frustrada de destabilizar" a equipa de Sérgio Conceição na véspera do encontro com o Sporting. A resposta, prometem os dragões, "será dada em campo, com o apoio massivo do Mar Azul, que tem acompanhado a equipa desde o início da época".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG