Desporto

F.C. Porto volta ao ciclismo com equipa anunciada como parceira do Sporting

F.C. Porto volta ao ciclismo com equipa anunciada como parceira do Sporting

O F.C. Porto vai regressar ao ciclismo, praticamente 30 anos depois de ter integrado o pelotão, na sequência de uma parceria anunciada, este domingo, com a W52, que na quinta-feira se tinha associado ao Sporting.

Em comunicado, os 'dragões', que contam no seu historial com 13 vitórias na Volta a Portugal, anunciaram a parceria com a equipa que venceu as últimas três Voltas a Portugal.

"O F.C. Porto vai regressar ao ciclismo em 2016, através da equipa W52-F.C. Porto-Porto Canal. O acordo é válido para os próximos cinco anos e representa o regresso do clube à modalidade, suspensa em 1984, após décadas de muitas vitórias. Aliás, o F.C. Porto tem um recorde de 13 títulos por equipas na Volta a Portugal", lê-se no comunicado do F.C. Porto.

Antes, já a W52, através da Associação Vintagepódio -- Clube de Ciclismo, tinha anunciado que não chegou a ser concretizada a proposta final para se associar ao Sporting para a próxima temporada velocipédica.

"No que se refere às negociações com o Sporting Clube de Portugal, decorreram através de um intermediário, tendo ficado o possível acordo pendente de uma proposta final que nunca chegou a ser concretizada", lê-se no comunicado da Associação Vintagepódio -- Clube de Ciclismo, que inscreve a W52.

O regresso à estrada de uma formação 'azul e branca', ausente desde 1984, ocorre através de uma parceria com a W52, equipa que venceu as últimas três edições da Volta a Portugal em bicicleta e que na quinta-feira tinha anunciado um acordo semelhante com o Sporting.

O acordo, no entanto, não foi para a frente. Em comunicado, a liderança sportinguista diz que o recuo na parceria com a W52 se deveu a "dúvidas sobre procedimentos relacionados com análise e controlo antidoping por parte dos promotores do projeto".

Na altura, à agência Lusa, o diretor da W52, Maximino Pereira, explicou que o acordo de parceria assinado com o Sporting era por dois anos e que a sede da formação se manteria em Sobrado, Valongo, mantendo-se o próprio como responsável pela equipa e Nuno Ribeiro como diretor desportivo.

"É um projeto que será muito importante para a modalidade. Temos de defender a camisola do Sporting e entrar em todas as provas com o objetivo de ganhar. Será uma notícia que vai causar grande impacto. Na Volta a Portugal, também pelo facto de sermos a equipa que ganhou o ano passado, seremos o alvo a abater mas queremos vencer", disse, na altura, o diretor desportivo ao Jornal do Sporting.

Da temporada passada devem transitar o vencedor das últimas duas Voltas a Portugal, Gustavo Veloso, assim como Samuel Caldeira, Raúl Alarcon, Rui Vinhas, António Carvalho, Joaquim Silva, Angel Rebollido e Juan Ignacio Pérez.

O F.C. Porto, que contou com equipa de ciclismo entre 1945 e 1984, conta no seu historial com 13 vitórias coletivas na Volta a Portugal e outras tantas individuais, as últimas das quais conquistadas por Manuel Zeferino, em 1981, e Marco Chagas, em 1982 e 1983.