Desporto

F.C. Porto vence Benfica e consolida liderança no nacional de andebol

F.C. Porto vence Benfica e consolida liderança no nacional de andebol

O F.C. Porto consolidou hoje a liderança da fase regular do campeonato nacional de andebol, com a vitória na Luz frente ao Benfica, por 27-25, em jogo da antecipado da 25.ª e penúltima jornada.

Com este resultado os 'dragões' somam agora 70 pontos, mais seis que o Sporting, segundo classificado (menos dois jogos), e sete do que o Benfica terceiro e menos um jogo.

O Benfica até entrou melhor no jogo e rapidamente se adiantou no marcador, por intermédio de Paulo Moreno, mas a superioridade dos comandados de Carlos Resende foi-se diluindo com o avançar do cronómetro não por 'culpa' do FC Porto, mas sobretudo pela inoperância ofensiva e defensiva.

Foi visível por várias vezes perdas de bola em cima da área dos 'dragões' e falta de velocidade na recuperação defensiva o que permitiu aos 'azuis e brancos' inverterem a tendência do jogo e chegarem ao intervalo a vencer por quatro golos (14-10).

Aliás entre o minuto 16 e o período de descanso, o Benfica apenas marcou um golo. É certo que o guarda-redes Alfredo Quintana teve um grande contributo, até porque defendeu dois livres de sete metros (cobrados por João Pais e Belone Moreira), mas não justifica tudo. E o desnível não foi tão grande porque Alexandre Cavalcanti marcou quatro golos.

Já o FC Porto, viu em António Areia e Fábio Magalhães, com quatro golos cada, serem os elementos de destaque.

Na segunda parte, a entrada de Fábio Vidrago trouxe nova vida ao Benfica, até que Kevynn Nyokas, aos 36 minutos, igualou a partida, com uma 'bomba' de meia distância, contudo logo de seguida Miguel Alves, num livre de sete metros, recolocou o FC Porto a vencer.

O jogo entrou num momento de resposta aos golos marcados e sofridos. Deu para todos os gostos, até para o guarda-redes do Benfica Borco Ristovsky fazer o 'gosto à mão', aproveitando um momento que o FC Porto jogava com sete elementos de campo.

Aos poucos, como à semelhança do primeiro tempo, os comandados de Magnus Andersson foram 'adormecendo' o Benfica e passaram a liderar o marcador com dois golos de vantagem, abrigando a equipa de Lisboa a correr atrás do resultado.

A um minuto e meio do fim, Alexandre Cavalcanti falhou a conversão de um livre de sete metros, que daria a igualdade (26-26), e atirou os 'encarnados' para a derrota, já que no lance seguinte Victor Iturriza selou o resultado, colocando o FC Porto a vencer por dois golos (27-25).

Outros Artigos Recomendados